quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Kodak pode estar prestes a falência

Sede da Kodak em NY / Foto: Thomas Belknap
A Kodak, uma das principais empresas de equipamentos fotográficos da história, fabricante da primeira câmera a utilizar filme de rolo e também a primeira câmera de fole dobrável, pode estar prestes a pedir falência.

Segundo notícia publicada no site do Wall Street Journal nesta quarta-feira (4), há um problema com patentes que poderiam causar um rombo de 1 bilhão de dólares e uma alternativa seria a venda das mais de 1000 patentes que a empresa detém.

A crise na Kodak não é recente. Desde a década de 1990 a empresa sofre pela procura acelerada por câmeras digitais e a baixa demanda por filmes fotográficos e câmeras analógicas, obrigando a empresa a investir em novas tecnologias. Ironicamente, a empresa foi responsável também pela criação da primeira câmera SLR digital, a Kodak DCS 100, em 1991.

Em setembro do ano passado a ameaça de falência já assombrava seus acionistas. Enquanto uma única ação valia 90 dólares em 1997, no ano passado chegou a 64 centavos. As ações da empresa teriam despencado após ser divulgada a notícia de que a companhia contratou os serviços da firma de advogados Jones Day, especializada em processos de reestruturação.

Em Novembro a empresa vendeu a sua tecnologia de sensor de imagem (ISS) para uma empresa de capital privado chamada Platinum Equity. Em Dezembro foi feita uma reestruturação e uma divisão de 194 anos de existência que fabricava gelatina também foi vendida. Após as mudanças, as ações chegaram a subir 20%, mas os valores atuais não têm superado U$1,00 e caso a Kodak não consiga aumentar o valor de suas ações no prazo de seis meses, poderá ser excluída da Bolsa de Nova York.

Fontes: R7 e Época Negócios

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

3 comentários:

  1. Meu nome é Andre Alves, eu sou morador de Rochester NY a cidade sede da Kodak, já a 20 anos. Sou natural de São Paulo Capital. Quando eu cheguei aqui no começo da década de 90 as coisas eram bem diferentes por aqui em Rochester NY. A cidade em si tinha um fluxo de empregos e dinheiro muito grande.
    A Kodak era uma empresa que empregava aproximadamente 146.000 funcionários e aos poucos foi cortando funcionários, vendendo maquinário e prédios. A Kodak implodiu vários prédios que não estava mais usando em 2006-2007 para não precisar pagar IPTU.
    No meu ponto de vista a Kodak errou em lançar tecnologias muito avançadas em horas erradas. Um bom exemplo foi a câmera 14n (DSLR Profissional) lançada no começo da década de 2000. Essa câmera tinha uma resolução de 14 mega pixels e custava muito cara e acabou não vendendo.
    Na época a maioria das câmeras digitais profissionais eram usadas para jornais e sites na internet que não precisavam de muito mais que 4 ou 5 mega pixels.
    Realmente é muito triste a possível falência da Kodak, existe uma grande apreensão dos moradores de Rochester NY.
    Caso você tenha alguma duvida ou queira saber mais visite meu web site http://andreleitealves.com.

    ResponderExcluir
  2. Olá André, obrigado pelas informações. Estamos torcendo para que as especulações sejam piores do que parecem e a Kodak possa dar a volta por cima. Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Caro Cid,

    Também espero que sim, a falência da Kodak pode trazer muitos prejuízos para Rochester NY. Existem muitas empresas prestadoras de serviço que trabalham diretamente com a Kodak. Caso a Kodak peça mesmo falência essas pessoas ficaram sem trabalho.
    As coisas já não estão muito bem em Rochester NY, outra empresa que não vai muito bem é a Xerox. O preço das ações da Xerox também não e nada animador. Na década de 90 o preço do estoque da Xerox era superior a $100 dólares, isso há quinze anos. Se colocarmos a inflação de todos esses anos isso seria equivalente a uns $400- $500 dólares em termos de mercado de hoje. O preço das ações da Kodak eram praticamente o mesmo preço dos da Xerox.
    As ações da Xerox fecharam hoje a $8.11, essa é outra empresa que também pode seguir os passos da “prima” Kodak. Muitos empregados essas empresas investiram toda a aposentadoria nessas ações que hoje não valem mais nada.
    Muito triste mesmo, só que a realidade é que se essas empresas quebram a capital da fotografia mundial vai junto com elas também.
    Andre Alves é fotografo profissional e reside em Rochester NY. Morador já a 20 anos Andre estudou no RIT (Rochester Institute of Technology) e tem visto a crise da Kodak crescer nos últimos 20 anos que reside em Rochester NY. Qualquer duvida visite meu site: http://andreleitealves.com ou me mande um email: http://awarebear.com

    Um grande abraço

    Andre Alves

    ResponderExcluir

 
Copyright © 2010-2016 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil