sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Fotógrafo recria com brinquedos traumas de crianças no conflito do Oriente Médio

Os rabiscos feitos por uma criança na folha de papel podem revelar as experiências mais ocultas. Quando seu cotidiano é marcado por temor a mísseis, bombas e ataques aéreos, os traços ganham espessura e cores fortes, como o vermelho, escolhido para representar o sangue.

Para o fotógrafo americano Brian McCarty, de 39 anos, inocentes esboços simbolizam as profundas marcas na mais nova geração, hoje rodeada por instabilidade e violência. Surgiu assim o projeto War-Toys como um “alerta global”, reproduzindo cenas de conflito em Israel e nos territórios palestinos da Cisjordânia e do Oriente Médio, mas com brinquedos como protagonistas.

ntre 2011 e 2013, McCarty visitou as regiões de conflito com o apoio de organizações humanitárias, como a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA, em inglês), Israel Trauma Coalition (ITC) e centro de Spafford (Jerusalém), todas especializadas em amparar e oferecer apoio psicológico aos refugiados. Com o apoio de terapeutas, as crianças são motivadas a compartilhar suas visões pela arte-terapia. Já com os desenhos em mãos, McCarty reproduz as tristes lembranças com os brinquedos.

“No meu primeiro contato [em Spafford], achei que estava pronto. Dominava a metodologia, mas tudo foi pela janela quando uma menina de 9 anos começou a desenhar uma mancha de sangue. Tudo ficou tão real”, explica ao iG o fotógrafo nascido em Memphis, no Tennessee.

A relação de McCarty com os brinquedos não é nova. Ele já realizou grandes projetos comerciais com Disney, Cartoon Network e MTV. “[Os brinquedos] são símbolos universais que representam a infância. Meu objetivo é mostrar ao mundo a cruel realidade e a marca profunda nessas crianças.” Foram analisados desenhos de refugiados entre 8 e 12 anos. Em Gaza, por exemplo, o índice de crianças com quadro de estresse pós-traumatico chega a 80%, cita o americano. 

Cenas de bombardeios aéreos, tiroteios, procedimentos de rotina em postos de controle integram o livro War-Toys volume 1, vendido no site do profissional. A meta agora, segundo o fotógrafo, é expandir o projeto ao Afeganistão, Paquistão, Colômbia e Sudão do Sul, palco de uma sangrenta guerra civil.

McCarty também não esconde a possibilidade de visitar o Brasil. “Seria muito interessante analisar outros níveis de violência, como nas favelas do Rio e o impacto do crime organizado. Fora todo o contexto de apartheid social.” O trabalho do americano já foi exposto em galerias da Alemanha, Londres e Nova York.











Para saber mais sobre o projeto, acesse: www.wartoysproject.com.

Texto de Carolina Garcia para o iG São Paulo / Fonte: Último Segundo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2016 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil