terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Fotógrafo compra câmera em feira e acha fotos de família feitas há 20 anos


Ao publicar o apelo “Procuro uma família no Natal” nas redes sociais, o fotógrafo Bruno Guimarães, de João Monlevade, nem imaginava o desfecho da história. Ele comprou uma câmera antiga por R$ 5 numa feira livre, em Juiz de Fora, que continha um filme. Ao revelar, descobriu inúmeras fotos feitas há cerca de 20 anos, inclusive o registo do primeiro Natal de uma família.

Graças à publicação, após 2h30 de compartilhamentos, parentes e a própria criança - atualmente uma jovem de 20 anos - o encontraram. Agora, família e fotógrafo estão combinando de se conhecer pessoalmente para que Bruno entregue as fotos originais que foram "perdidas" pela família de Juiz de Fora.

Para o fotógrafo, a história começou há cerca de seis meses quando ele passou pela feira livre de domingo na Avenida Brasil, em Juiz de Fora, encontrou a câmera Kodak Instamatic 177XF à venda por R$ 10. "Era uma câmera muito semelhante ao modelo que meus pais tiveram quando eu era criança, uma Kodak Instamatic 155X. E eu coleciono, tenho entre 70 e 100 máquinas. Negociei com o vendedor e ainda consegui um desconto", explicou.


Sabendo que a câmera tinha um filme, tomou outras providências. "Este modelo protegia bem o filme, procurei um laboratório de confiança em Belo Horizonte e deixei para revelar. Quando as fotos foram entregues, levei um susto. Em um filme de 24 poses tinha a história de uma família, provavelmente do primeiro Natal de um casal com a filha. Tinha o pai, a mãe, a filha, a tia, primos em um clube e fotos de casa", disse.

Bruno esperou chegar um scanner que havia comprado e digitalizou e tratou todas as fotos. "Como havia imagens de Natal, resolvi divulgar o apelo agora para localizar a família. Eu queria descobrir a história das fotos. Mesmo depois que atualizei explicando que achei a família, ainda tem gente compartilhando e querendo saber o desfecho", afirmou Bruno.

Fotos perdidas

A menina nas fotos é a estudante de Serviço Social, Luciana Gomes Cataldi, 20 anos. A jovem juiz-forana foi apresentada às fotos da própria infância durante os compartilhamentos da publicação de Bruno Guimarães.


"A minha tia está nas fotos e uma amiga dela a marcou no post. Ela que me avisou. O fotógrafo também me achou e estamos conversando. Eu mostrei aos meus pais. Estamos todos muito surpresos. A gente não tinha essas fotos, porque ninguém sabia delas", contou.

Luciana contou que a câmera era do avô paterno e a mãe se desfez dela há alguns anos. "Ela se lembra de ter jogado a câmera fora, porque era antiga. Mas não sabia que havia um filme lá dentro. Ela nem está acreditando. Nunca imaginava que isso poderia acontecer", disse.

A universitária ainda não acredita nesta incrível recuperação de uma memória da própria infância e na repercussão da história nas redes sociais. "As fotos foram tiradas no Clube Bom Pastor, que fica perto de onde a gente mora. Além disso, algumas foram tiradas na casa da minha avó. Ainda temos a mesa e o relógio que aparecem nela. Se tornou algo muito grande, muitas pessoas me chamaram para falar delas", afirmou.

A universitária afirmou que a família vai deixar a câmera continuar na coleção do fotógrafo, mas aguada pelo encontro com Bruno Guimarães. "Ele disse que quer nos encontrar, que vai trazer as fotos impressas e vai tirar uma foto nova com todos nós para mostrar como estamos agora", explicou Luciana Cataldi.


Bruno Guimarães confirmou que pretende ir até Juiz de Fora para conhecer a família e entregar as fotos. "Isso é fotografia de verdade. Isso nunca aconteceu antes. Achar negativos, mas achar um filme que ainda tinha fotos! Um dos primos que aparece nem me pediu o arquivo digital, ele queria uma versão revelada e como tenho estúdio vou imprimir uma com alta qualidade para durar por muitos anos. Eu também quero conversar com a mãe. Já prevejo que vou ficar muito emocionado", afirmou.

E para quem se emocionou com o desfecho da história divulgada pelo fotógrafo colecionador, ele antecipa que novas buscas podem acontecer. "Na mesma feira, comprei outra máquina que tem filme. Ainda não revelei para saber o conteúdo", comentou.

Do G1

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

2 comentários:

  1. BOM DIA POSSO DIZER QUE NAO É UNICO.EM PORTUGAL UM ARQUITETO ,FILHO DO FOTOGRAFO JOSE BONITO--FOTOGRAFIAJOSEBONITO-EM PORTUGAL ..CHAMASSE FILIPE BONITO- COMPROU E COMPRA MAQUINAS ANTIGAS ,QUE VEM TAMBEM DE FORA DE PORTUGAL,QUE MUITAS VEEM COM ROLOS COM FOTOS DE MAIS DE 30 ANOS,TEM UM BLOG QUE É --SOMBRAS DE ALGUEM--

    ResponderExcluir
  2. Teve o caso de câmera de 1914 com fotos da primeira guerra mundial:

    http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/04/fotografo-compra-camera-e-encontra-imagens-da-i-guerra.html

    ResponderExcluir

 
Copyright © 2010-2016 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil