segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Repórter fotográfico é detido enquanto cobria desocupação de terreno em Florianópolis

Tito Pereira / Maruim

Ao trabalhar na cobertura jornalística de uma reintegração de posse de terreno tomado por manifestantes na SC-401, em Florianópolis, o repórter fotográfico do Diário Catarinense Marco Favero foi preso por policiais militares na tarde deste sábado. O local é o mesmo da ocupação Amarildo, retirada da região em 2014.

O profissional cobria a ação da polícia, por volta das 12h15min, quando foi algemado e colocado dentro da viatura. Ao tentar conversar com os policiais ao ser preso, Favero recebeu a justificativa de que estava sendo algemado "para sua própria segurança", já que estava dentro da área isolada pela PM.

Tito Pereira / Maruim

— Os manifestantes saíram da cerca de arame para negociar com os policiais e eu fui junto para acompanhar a situação. Quando voltaram, me agarraram pelo colete. Justificaram que eu ofereci resistência. Fui o primeiro a ser preso. Apesar de ter me identificado como fotógrafo do DC, me algemaram e colocaram na viatura. Vi outros jornalistas dentro do terreno, mas naquele momento só eu fui preso.

Mesmo algemado, Favero conseguiu avisar colegas do jornal, que acionaram o departamento jurídico da empresa. O jornalista ficou cerca de 40 minutos preso dentro da viatura até ser liberado no local. Um boletim da ocorrência foi registrado pela empresa.

Eduardo Valente / ND

- Não havia motivo para a detenção. O repórter-fotográfico não estava ocupando um espaço que atrapalhasse a ação policial. A ação policial militar de Florianópolis impediu o trabalho da imprensa, um dos pilares da sociedade democrática - afirma o editor-chefe do DC, Domingos Aquino.

O que diz a Polícia Militar

De acordo com o major Aires Volnei Pilonetto, da Comunicação Social da PM, os policiais chegaram no local e houve a leitura da decisão judicial de reintegração de posse.

- Havia a invasão com um limite com fita onde deveriam ficar os profissionais de imprensa, esse profissional não respeitou o local, mesmo solicitado. E quando teve de ser deflagrada a reintegração, ele foi retirado do local e algemado para a segurança dele e para permitir que a Polícia Militar terminasse a operação. Logo após ele foi liberado por não haver necessidade de ser levado para a delegacia - disse Pilonetto.

do Diário Catarinense

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2016 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil