sexta-feira, 22 de abril de 2016

Conheça os inimigos da câmera digital


Uma câmera digital possui alguns inimigos – coisas que, em apenas algum segundos, podem destruir o equipamento, ou deixá-lo menos eficaz. Aprenda a identificar esses inimigos, tome algumas precauções simples e exercite um pouco o seu cuidado para que a sua câmera opere com o máximo de seu potencial por anos a fio.

Protetor solar e repelente de insetos

É importante se proteger contra os raios solares e picadas de inseto quando você vai fazer um ensaio fotográfico ao ar livre, no entanto, algumas das coisas que você usa para fazer isso por causar danos à sua câmera fotográfica. Filtro solar – principalmente os mais oleosos – e repelentes de insetos contêm químicos que não podem entrar em contato com as partes mais delicadas do seu equipamento.

A maneira de limitar o impacto que esses elementos causam na sua câmera fotográfica é óbvia e envolve manter essas partes do equipamento limpas e longe de agentes nocivos, como os produtos citados. Lave as mãos em água corrente depois de aplicar o protetor solar e repelente no corpo e você já vai se afastar bastante dos riscos que a sua câmera fotográfica pode correr se isso não for feito. Se mesmo assim você perceber que a sua câmera ficou oleosa, limpe-a assim que possível.

Por fim, não caia na tentação de colocar o protetor solar e o repelente na bolsa da sua câmera. Nós sabemos que essa escolha é previsível e fácil, pois você não vai precisar carregar uma bolsa extra, mas realmente não vale a pena correr o risco de ocorrer um vazamento que acabaria com a vida do seu equipamento fotográfico. Se você for viajar, ou sair para fotografar com esses itens juntos, use bolsas separadas.


Areia

Não há nada que assusta mais os fotógrafos do que areia dentro da câmera digital. Os equipamentos fotográficos digitais possuem partes acopláveis e para que elementos tão abrasivos, como a areia, entre nessas partes, é muito fácil e pode acabar com a funcionalidade do aparelho.

Infelizmente, a única maneira de proteger a sua câmera contra a areia, efetivamente, é não levá-la para lugares em que ela esteja presente. É claro que isso nem sempre é possível. Às vezes você precisa fazer fotografias em uma praia, por exemplo. Por isso, faça o máximo de esforço para manter a areia e as partes do seu equipamento separados. Bolsas específicas e escovas para limpar os grãos da superfície da câmera podem ser úteis nesse processo.

Sempre esteja atento ao que está a seu redor e a atividades naturais e humanas, como o vento, um jogo de bola, “guerrinhas” de qualquer coisa, principalmente quando você estiver trocando as lentes, cartões de memórias e baterias. Esses são os momentos de alto risco, nos quais a câmera digital fica mais vulnerável às partículas de areia.

Além disso, aprenda a pensar antecipadamente em qual lente você vai precisar para determinadas situações para que você possa trocá-la antes de sair ao ar livre.


Poeira

Assim como a areia, a poeira é uma inimiga natural da câmera digital. Ela é um predador mais sutil, que geralmente não vai arranhar demais algumas partes do equipamento – mas é tão prejudicial quanto, particularmente na maneira como age nas artes internas da máquina e no sensor.

Novamente: limpe sua câmera todos os dias, tenha cuidado em quando e onde você vai mudar as lentes e viaje sempre com uma bolsa protetora.

Além disso, se você tiver uma DSLR, considere limpar o sensor dela com um profissional (ou aprenda como fazer isso de maneira profissional – com cuidado ) de vez em quando, principalmente quando você encontrar marcas no sensor (você vai percebê-las quando fotografar com uma abertura pequena).


Sal

Ao mesmo tempo em que as praias dão um belo cenário aos fotógrafos, elas também podem ser um lugar perigoso, com vários inimigos da câmera digital – um dos principais é o sal, que costuma entrar no aparelho com facilidade e causar sérios danos, incluindo a corrosão.

Combata o impacto que o sal tem na sua câmera limpando o equipamento pelo menos uma vez ao dia quando for fotografar em locais que o elemento esteja presente.

Se você tem uma DSLR, use filtros UV nas lentes para dar um nível extra de proteção. Enquanto não estiver fotografando, mantenha a câmera guardada com segurança em uma bolsa especial.

Fonte: Blog eMania

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

1 comentários:

  1. Eu já fotografei uma corrida de motos. No dia do treino levei duas lentes, uma 18-105mm na bolsa e uma 70-300mm VR na câmera. Vi muita poeira, e, como previ, a 70-300mm se mostrou adequada, então nem troquei de lente, e no dia da prova, no dia seguinte só levei a 70-300mm, e na câmera.

    Troca de lentes na praia é um grande risco. É areia, umidade e sal. Então não troco as lentes na praia.

    Conheci um que trocava lentes na praia, e um dia, em uma ida à praia, a câmera dele deu defeito.

    E uma correção ao título. Estes agentes citados atacam qualquer câmera (Digital, analógica (Considero câmera analógica outra coisa, e não de filme.) ou de filme), e qualquer outro equipamento, mesmo os não fotográficos.

    O momento de maior risco para a câmera é a troca de lente, que o interior fica exposto, e em segundo lugar, nas câmeras de filme, é a trocado filme.

    ResponderExcluir

 
Copyright © 2010-2016 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil