terça-feira, 14 de novembro de 2017

Série fotográfica retrata o poderoso universo dos dançarinos neo-burlescos em Nova York


A dança burlesca é o casamento perfeito entre o espetáculo vaudeville e o strip-tease. O termo em si existe desde o século 16, mas o ato de conhecê-lo é um fenômeno do século 20, marcado por costumes elaborados, performances satíricas e muito tassel. Estrelas contemporâneas como Dita Von Tesse e World Famous BOB são ícones do neo-burlesco, um ofício que cresceu na década de 1990 com seus espetáculos mais dramáticos, tendências de vestir como o sexo oposto e toques políticos. É essa marca particular de performance que atraiu a lente do fotógrafo Leland Bobbe.

Bobbe estava intrigado com a realidade da cena neo-burlesca de Nova York em particular. Mas depois de um pouco de pesquisa, ele notou que as fotografias dos artistas eram tipicamente tiradas durante as apresentações, entre bastidores ou no estilo posado e pin-up. Não havia retratos tradicionais dos homens e mulheres que povoavam os clubes e os teatros de Nova York, fotografias que revelam os indivíduos além das músicas e danças. A partir disso, Bobbe embarcou em seu próprio projeto, uma coleção de cerca de 100 retratos, simplesmente intitulada "Neo-Burlesque".

"O burlesco na cidade de Nova York tende a ser muito orientado para a arte de atuação em oposição ao burlesco mais tradicional com danças eróticas. É mais sobre entregar uma mensagem ou contar uma história do que mostrar um corpo perfeito."

Diante da câmera, os modelos contemplam a câmera, deixando o movimento e o dinamismo de suas performances de lado. Enquanto seus trajes muitas vezes permanecem abertamente sensuais e provocativos, suas poses revelam o lado mais sombrio do neo-burlesco que desejamos.




Fonte: HuffPost

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2017 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil