sábado, 2 de junho de 2018

Fotógrafo retrata a situação dos imigrantes africanos na Itália


Malick Jeng, de 19 anos, deixou Banjul, sua cidade natal e capital da Gâmbia, em 14 de março de 2016. Ele enfrentou uma jornada de risco para a Líbia, atravessando o deserto no Mali, dentro de um tanque de petróleo onde ele quase sufocou e estava preso em uma prisão da Líbia, onde ele testemunhou o assassinato de alguns de seus companheiros de viagem e só ganhou a sua liberdade graças a um pagamento enviado por sua família. Em 2 de agosto de 2016, foi resgatado do Mediterrâneo, a bordo de um barco de borracha com 120 pessoas a bordo e transferido para a Itália. São cenários como esse que serviram de inspiração para o fotógrafo César Dezfuli em sua série fotográfica "The European Dream".

Jeng é um dos 181.436 migrantes que foram resgatados e levados para a Itália em 2016, ano que quebrou os registros na rota migratória do Mediterrâneo Central. Uma vez que os migrantes chegam à Sicília, são transferidos para centros de asilo temporários localizados em todo o país, onde podem passar até dois anos até receberem uma resposta para o pedido de asilo.

Malick foi transferido para Biella, norte da Itália, onde ele mora desde então. Com esta reportagem, César Dezfuli captura sua vida diária na Itália, que pode ser uma grande representação da situação da maioria dos requerentes de asilo que chegaram à Itália ao longo do ano retrasado. Dezfuli começou a seguir sua história depois de fotografar seu resgate no Mediterrâneo.












Fonte: Convocatória Portfólio em Foco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2018 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil