sexta-feira, 20 de julho de 2018

Exposição no Reino Unido revela fotos raras da descoberta da tumba de Tutancâmon

Durante as escavações na década de 1920, fotógrafo tirou mais de três mil fotos


Em 1922, o fotógrafo Harry Burton recebeu um convite que mudou sua vida: o arqueólogo Howard Carter havia ganhado acesso para visitar a câmara de Tutancâmon no Vale dos Reis, no Egito, e queria levar alguém que pudesse registrar essa jornada.

Burton é, claro, aceitou e passou os próximos oito anos tirando fotos do interior da tumba. Ao longo desse período, estima-se que o fotógrafo tenha captado mais de três mil imagens, o que fez com que ganhasse o apelido de "o fotógrafo do faraó".

Uma seleção dessas imagens está disponível para o público no Museu de Arqueologia e Antropologia da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, até o fim de setembro. Trata-se da exposição "Fotografando Tutancâmon", que mistura fotos famosas da descoberta da tumba do jovem faraó até algumas que nunca antes vistas pelo público.


A professora Christina Riggs da Universidade de Anglia do Leste, também no Reino Unido, foi a responsável pela curadoria da exposição. "Trata-se de mudar toda a nossa perspectiva do Egito antigo, moderno e arqueologia", disse ela em entrevista à BBC. "Quando começamos a pensar sobre as condições complexas e desiguais que ocorreram durante as escavações, fica difícil ver as fotos de forma 'neutra'."

Riggs se refere aos bastidores das escavações: segundo ela, já que explorar a tumba de Tutancâmon era única e histórica, os profissionais envolvidos se aproveitaram da situação. "Por meio das lentes das câmeras, a exibição demonstra toda ajuda fornecida pelo governo egípcio e por centenas de egípcios trabalhando com Harry Burton e Howard Carter", afirmou a pesquisadora.


"Essa nova perspectiva nos ajudará a entender o que o Tutancâmon significava para os egípcios na década de 1920 — e apresenta uma questão importante sobre quem realmente faz a ciência e quem ganha crédito por isso."


"Escolhi, de propósito, não usar nenhuma das fotos 'clássicas' da descoberta. Todas essas foram fabricadas por Howard Carter, Arthur Mace e Alfred Lucas que trabalhavam na tumba", escreveu Riggs no blog da exposição. Ela optou por disponibilizar fotos que mostram as outras pessoas envolvidas na empreitada: trabalhadores, adultos e crianças egípcias que ajudaram em todo o processo, mas nunca são lembrados.


via Revista Galileu

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2018 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil