quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

5 dicas para fotografar a cidade de São Paulo

Thiago Leite/Shutterstock

Fotografando paisagens em lugares tão distintos quanto São Paulo e o Monte Fuji no Japão, o fotógrafo Thiago Leite sabe como extrair o melhor de cada paisagem, independente do cenário ou da câmera em mãos. Colaborador da Shutterstock, Reis elencou as principais dicas para tirar aquela foto digna de porta-retrato na capital paulistana ou onde você quiser!

1. Ângulos

Experimente ângulos diferentes do usual. Com tantas pessoas fotografando os mesmos lugares icônicos, como o MASP ou a Estação da Luz, é legal procurar outras perspectivas. A dica aqui é tentar coisas diferentes, que podem ser conseguidas com mudanças na posição da câmera, enquadramento, uso de diagonais, inclusão/exclusão de objetos no primeiro plano, etc. A cidade de São Paulo traz muitas possibilidades de composição, precisamos observar, pensar um pouco e experimentar.

2. Planejamento, paciência e persistência

outra dica é predefinir o horário do dia, as condições do tempo e o local onde se pretende fotografar. Isso é essencial principalmente para São Paulo, onde podemos passar por todas as estações do ano em um único dia. Com isso em mente, é preciso se planejar para estar pronto para fazer a imagem quando as condições estiverem de acordo com o imaginado (aplicativos de previsão do tempo e de mapas ajudam bastante nesse aspecto).

Quando as condições estão adequadas, se prepare para fotografar no horário mais favorável à foto que tem em mente. Muitas vezes as coisas não saem bem da forma que imaginamos, já que mesmo pequenas variações nas condições climáticas podem transformar a cena. Quando isso acontece, sempre é possível retornar no mesmo local em outro dia, até que o resultado seja satisfatório.

E lembre-se, São Paulo também tem muitos lugares fechados incríveis para fotografar. Então, se você não quer esperar o clima perfeito, aproveite as inúmeras casas de cultura, museus e exposições que temos por aqui. Lugares como a recém-inaugurada Casa do Japão, na Avenida Paulista, e a 33ª Bienal de Artes (que acontece até o dia 9 de dezembro no Parque do Ibirapuera).

3. Horários

Em fotografias de paisagens urbanas, o horário tem grande influência na saturação, no contraste da imagem final e no balanço entre a luz natural e a iluminação artificial das cidades. Como regra geral, os melhores horários são o início da manhã e o final da tarde. Nesses horários as cores são mais vibrantes e as cenas ganham mais vida (a cada minuto, a paisagem pode se transformar totalmente). Você pode tirar fotos incríveis nessas horas do dia, em lugares onde você pode observar o horizonte, como o Terraço Itália (com vista panorâmica no 41º andar), a Praça do Pôr-do-sol e o Mirante 9 de Julho.

Em São Paulo uma ótima pedida também é fotografar a noite. As luzes do centro criam um horizonte urbano inigualável.

4. Para quem não tem câmera

É possível tirar boas fotos com o celular. A qualidade das câmeras dos celulares atuais é muito boa e os fundamentos básicos da fotografia, como composição e exposição, não mudam. O principal ao se fotografar com celulares é buscar que a iluminação esteja adequada.

5. Para quem tem câmera

Para os fotógrafos mais experientes, vale a pena abusar das técnicas e recursos das câmeras. O Thiago procura usar o menor ISO possível, aberturas entre f/8 - f/11 e, muitas vezes, uso filtros ND. Por conta dessas configurações e do horário que costumo fotografar, uso um tripé para estabilizar a câmera.

Conheça mais sobre o trabalho do Thiago Leite no seu portfólio disponível na Shutterstock.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2019 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil