sábado, 30 de novembro de 2019

Portfólio: “Retratos”, de José Américo

Conhecido pelo nome artístico Jsilvares, o capixaba José Américo é Pedagogo com Pós-graduação em Psicologia, Mestre em Gestão pela FGV e fotógrafo amador. Aposentado, ele utiliza a fotografia como um hobby, que “permite ocupar o tempo de forma lúdica”.

Hoje com 65 anos de idade, José começou a fotografar ainda na adolescência, quando tinha apenas 15 anos. “Era o fotografo da turma”. Mesmo usando digital, ele ainda guarda sua antiga câmera Kapsa. “Sempre fotografei com câmeras analógicas, de uns 8 anos para cá que adotei a digital.”

Sobre a importância da fotografia de retrato, ele explica: “Retrato é captura de emoção, e eu faço uma anamnese da pessoa e descubro mundos diferentes e ricos do ser humano mais simples.”







Para conhecer mais sobre o seu trabalho, acesse: www.urbanarts.com.br/jsilvares.

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Ensaio: “Simbiose” de Wander Rocha


Etimologicamente, simbiose pode ser definida como uma associação a longo prazo entre dois organismos, de espécies diferentes, que podem se beneficiar com essa relação ou não. Foi pensando nesse conceito que o fotógrafo Wander Rocha resolveu elaborar o projeto “Simbiose”. Tornar uno duas espécies que, vitalmente, dependem um do outro. Porém um deles, o homem, depreda e mutila o meio-ambiente tão importante para sua sobrevivência.

“Minha principal intenção ao gerar as imagens é transformar essas duas espécies em uma só. Demonstrar através de representações que a vida humana não pode caminhar sozinha. Todos os seres são importantes nesta caminhada de forma que não haja um desequilíbrio e, consequentemente, o fim da vida terrena.”

“Implicitamente, fora a beleza, a utilização de retratos de personagens negros - concomitantemente com elementos da natureza - é uma forma de provocar e levar à reflexão do público sobre duas bandeiras que não podem ser deixadas de lado, principalmente no nosso atual momento político: o preconceito racial, tão camufladamente negado por boa parte da população brasileira, e a depredação ambiental devido a ambições mercadológicas.”








Sobre o fotógrafo

Wander Rocha, 51 anos, natural do Rio de Janeiro, residente na cidade de Niterói, casado, dois filhos é empreendedor, fotógrafo, palestrante, professor e ativista cultural. Autodidata, lapidou seus conhecimentos nos bancos da Sociedade Fluminense de Fotografia, uma das mais antigas e respeitadas instituições de ensino fotográfico do Brasil. Fotógrafo independente há mais de 20 anos, há 6 ministra cursos e palestras na área. Especialista em fotos de natureza, street e documental.

Possui trabalhos publicados em sites, livros, jornais e revistas especializadas, com destaque para as revistas National Geographic Brasil, Fotografe Melhor e Veja Rio, site do IPHAN e da Prefeitura de Niterói, jornais O Globo, Extra, O Fluminense, Gazeta e O São Gonçalo, dentre outros.

Para conhecer mais sobre o trabalho de Wander, acesse seu site ou Instagram.

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Ensaio: “Palheiros”, de Rodrigo Garcia


Na série “Palheiros”, o fotógrafo mineiro Rodrigo Garcia documenta a rotina dos produtores de cigarros de palha em Arraial do Desemboque, zona rural do município de Sacramento/MG.

“É interessante que exista uma pequena, mas importante produção de cigarros de palha no interior do Brasil. O início da produção do 'palheiro', como são conhecidos esses cigarros, é executado por homens e mulheres que enfrentam o ar seco do auge da estiagem, o calor angustiante e redemoinhos de poeira que surgem a todo instante. Esses trabalhadores lidam diretamente com a palha de milho, que é cortante, por isso as ataduras em suas mãos são mais proteção que curativos. Primeiro, a colheitadeira faz a quebra das espigas e em seguida um grupo munido de facas de açougueiro improvisadas as cortam, trabalho que exige força de delicadeza, separando assim a palha em grandes sacos que seguem para a fabricação do palheiro. Depois um grupo recolhe as espigas despalhadas, enchendo com elas grandes balaios que são atirados de volta na colheitadeira para que seja feita a debulha dos grãos.”









Sobre o fotógrafo

Graduado em Publicidade e Propaganda, Rodrigo Garcia atualmente é fotógrafo da Câmara Municipal de Uberaba/MG e tem se dedicado a projetos de fotografia documental, contando histórias do cotidiano e de comunidades rurais no interior de Minas Gerais. Em 2018 teve fotografia vencedora no “Desafio Fotografe” da Revista Fotografe Melhor e 1º lugar no VI Salão Nacional de Arte Fotográfica de Ribeirão Preto. Em 2019, foi selecionado no concurso “Afrodescendientes em las Americas” e semifinalista no Festival Brasília Photo Show.

Para conhecer mais sobre o trabalho de Rodrigo, acesse seu site, Facebook ou Instagram.

Postagens por categoria


 
Copyright © 2010-2019 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil