quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Discriminação por gênero na fotografia


Durante muito tempo, a maior parte das profissões foi executada exclusivamente por homens. Após um longo período de mudanças sociais as mulheres conquistaram o mercado de trabalho em várias áreas e não haveria de ser diferente com a fotografia.

É sabido que as mulheres - esposas e filhas de fotógrafos - já realizavam serviços de laboratório, acabamento e fotopintura desde o início do século XX. Gioconda Rizzo foi a primeira mulher a ter a autoria de seus trabalhos reconhecida no Brasil. Filha do fotógrafo italiano Michelle Rizzo, aos 17 anos montou seu estúdio próprio, o Photo Femina.

Embora as mulheres fossem inferiorizadas pelo Código Civil Brasileiro de 1916, assim como Gioconda, outras mulheres também destacaram-se na fotografia brasileira e hoje em dia elas são presentes nos cursos de igual para com os homens ou até mesmo em maior número. As grandes fotógrafas que surgiram de lá pra cá não deixam dúvida de suas capacidades técnicas e criativas nessa área.

Fotojornalista na Espanha
Foto: Geoffrey Stemp / Stock.xchng
Mas apesar de conquistarem seu espaço no mercado, segundo artigo publicado no blog Sitio da Mulher ainda existe um grande preconceito contra as mulheres dentro da fotografia profissional, afirmando que por esse motivo, a maior parte do Fotógrafos de Casamentos seriam homens.

Algum tempo atrás, no entanto, quando liguei para uma empresa de fotografia que oferecia vaga para o cargo de fotógrafo, tive uma surpresa. Fui informado, ao ser atendido, que a empresa contratava apenas mulheres. Em outra oportunidade, no início do mês passado, o blog de uma escola de fotografia de São Paulo anunciava uma vaga em estúdio para fotógrafa.

Intrigado, comecei a pesquisar pela internet e descobri que esse tipo de anúncio não é tão incomum. Além dos casos já citados, encontrei pelo menos mais cinco ofertas exclusivas para mulheres.

Em um dos casos, a anunciante alegou que isso seria uma forma de tentar corrigir o preconceito que as mulheres sofrem, abrindo portanto, maior espaço a elas no mercado.

Embora a Lei nº 9.029, de 13 de abril de 1995 proíba a discriminação por motivo de sexo para contratar alguém, a grande maioria das pessoas ignora esse fato, procurando restringir à contratação de mulheres por diferentes razões, no sentido oposto ao preconceito que as mulheres sofreram historicamente.

Na postagem “Mulheres Fotógrafas”, do blog Entrelinhas, Adriana Bueno entrevistou três fotógrafas profissionais da área do registro social e uma delas chegou a dizer que “a maioria das pessoas prefere ser fotografadas por mulheres, por ficarem mais a vontade, descontraídas, conversarem, rirem” enquanto outra admite que essas qualidades podem variar de pessoa pra pessoa, mas “acredita que as pessoas preferem mulheres, principalmente com criança, porque a mulher tem mais paciência, mais jeito de conversar”.

Mas afinal de contas, existe mesmo um desempenho melhor relacionado ao gênero sexual do profissional de acordo com o tipo de fotografia? Participe de nossa enquete e deixe aqui sua opinião.


Enquete

O gênero sexual tem influência na qualidade da produção fotográfica?

Sim. Existem diferenças na prática que podem influenciar o resultado.
Não. Os atributos relevantes ao bom fotógrafo não dependem do sexo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

2 comentários:

  1. Quanto ao relacionamento com as pessoas, não acredito que a diferença entre os sexos seja tão significante assim.

    Ao meu ver, o único ponto que realmente há uma exigência de contratar uma fotógrafa é para um ensaio sensual, pois muitas mulheres não se sentem à vontade com um homem atrás da câmera. Quero deixar claro aqui que às vezes pode ser por falta de profissionalismo do fotógrafo, porém outras vezes existem sim o profissionalismo do fotógrafo, mas o que atrapalha é o padrão social, o fato da mulher pousar para um homem.

    Quanto a parte fotográfica (técnica, olhar, percepção, etc.) eu nem me arrisco a falar. Cada sexo passa por experiências diferentes, o que faz com que cada sexo tenha uma visão e sentimento diferente das coisas.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo texto! O artigo está bem bacana. Obviamente não há espaço para entrar em outras problemáticas da questão, dessa forma, concordo com a opinião do colega acima. No entanto, ressaltando que há sim diferenciação de gêneros e que, por mais que haja tendência a uma espécie de nivelação, a beleza está na diferença. Além disso, tal como o exemplo citado acima, há a demanda e necessidade do empregador e do trabalho em si - que pode ser sustentada pelo empregador e pelo gênero conforme a especificidade da função. O que tem que ser igual entre homem e mulher são os direitos.
    Grande abraço a todos do Resumo - Sucesso!!!!

    ResponderExcluir

 
Copyright © 2010-2016 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil