terça-feira, 11 de março de 2014

Fotografia, imaginação e as poéticas de Brassaï e Yoshiyuki

Rubens Fernandes Junior e Alexandre Santos participam de debate com mediação de Mariano Klautau Filho. 


Projeto da Associação Fotoativa, que propõe a difusão da produção e do pensamento crítico a partir da fotografia e seus diálogos com a imagem, o Café Fotográfico, em parceria com Sesc Boulevard e, o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, projeto nacional que incentiva a cultura, a arte e a linguagem fotográfica em toda a sua diversidade; convida os membros da comissão de seleção desse ano do Prêmio, Alexandre Santos (UFRGS) com a fala "Fotografia e espreita: a noite nas imagens de Brassaï e Kohei Yoshiyuki” e Rubens Fernandes Junior (FAAP/SP), com ”Ver e olhar. Olhar e imaginar" para um encontro com o público, abrindo a programação do ciclo de palestras de ambos os projetos. Mariano Klautau Filho fará a mediação nesse debate sobre os campos de expansão da fotografia contemporânea. A mesa-redonda "Fotografia - Campos de expansão" acontece na noite dessa quinta-feira (13), às 19h, no Cine-teatro do Centro Cultural Sesc Boulevard. O evento tem entrada franca.

O fotógrafo Alexandre Santos observará a noite através das imagens de Brassaï, que baseava seu trabalho sobretudo na vida quotidiana de Paris; e do japonês Kohei Yoshiyuki, em séries como “Parque”, realizada com filme infravermelho em Tóquio, na qual fotografou frequentadores e voyeurs em busca de sexo casual.

Brassaï trabalhou como jornalista e andava pela noite nas ruas e cafeteiras parisienses em busca de vida. A noite era sugestiva e a cidade era um palco. Pitoresca nos edifícios, bordéis, trabalhadores, malandros, prostitutas e travestis. O surrealismo da realidade fantástica.

Já Yoshiyuki trabalhava como fotógrafo comercial em Tóquio quando se encantou pela atividade noturna em Shinjuku. Frequentava os parques à noite e ao ficar amigos dos voyeurs ninguém percebeu que carregava uma pequena câmera. Em suas fotos da série “Parque” a escuridão era rompida apenas pela luz fraca de lanternas, o espectador da imagem também tinha a experiência de reconhecer corpos através de suas partes, já que os rostos, em sua maioria, eram escondidos.

Rubens Fernandes Junior, com ”Ver e olhar. Olhar e imaginar" refletirá que o ato de ver uma imagem não se encerra no contato com a fotografia. Ao deter dentro de si o visível este irá se misturar com o imaginário do espectador, como defende o pesquisador André Rouillé, “o imaginário dá lugar à percepção; o passado e a memória, à presença; o mítico longínquo, à realidade próxima: simplesmente visível, sem pano de fundo”.

A imaginação revela o incomum, o que passou quase despercebido pelo olhar desatento, latejará no inconsciente do individuo, maturando, tendo o imaginário como suporte.

Rubens Fernandes Junior é pesquisador, curador e crítico de fotografia. Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Professor e diretor da Faculdade de Comunicação da Fundação Armando Álvares Penteado – FACOM/FAAP em São Paulo.

Alexandre Santos é historiador, crítico de arte e curador independente. Mestre e doutor em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Professor de História da Arte do Departamento de Artes Visuais da mesma instituição.

Mariano Klautau Filho é fotógrafo e pesquisador em arte. Doutorando em Artes Visuais pela ECA-USP. Professor de fotografia do curso de Artes Visuais da Universidade da Amazônia – UNAMA e curador geral do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia.

SERVIÇO

Fotografia, imaginação e as poéticas de Brassaï e Yoshiyuki em debate
Data: 13 de março de 2014.
Horário: 19h.
Local: Cine-teatro do Centro Cultural Sesc Boulevard - Boulevard Castilho França, 522/523.
Informações: Rua Aristides Lobo, 1055 (entre Tv. Benjamin Constant e Tv. Rui Barbosa) - Reduto. Contatos: (91) 3355-0002; 8367-2468; premiodiario@gmail.com e www.diariocontemporaneo.com.br.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2017 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil