quinta-feira, 12 de maio de 2016

Diário Contemporâneo realiza Encontro com Gui Mohallem

"Welcome Home" de Gui Mohallem

Os trabalhos mais recentes de Gui Mohallem serão tema de uma conversa informal com o artista pela programação do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia. O evento ocorre no dia 13 de abril, às 19h, na Varanda do Espaço Cultural Casa das Onze Janelas, em Belém, com entrada franca.

A série “Welcome Home”, foi selecionada na edição de 2013 do Projeto. Em 2012 ela já havia virado livro através de publicação independente. As fotos são o registro do “Beltane”, uma celebração ocorrida no interior dos Estados Unidos entre o equinócio da primavera e o solstício de verão. Nas palavras do curador Gabriel Bogossian, “em tudo o festival remete aos silenciosos ciclos naturais, desde o momento obscuro das sementes até a nova floração. Este é o lugar em que se festeja; é daí que vêm essas imagens. O fotógrafo se põe no meio da entrega sensual, da partilha da comida; se põe ali, com passos de libélula, contemplando a celebração (e portanto está fora) e participando da sua construção (e portanto está dentro), ao mesmo tempo”.

O trabalho “Tcharafna” vem da busca do artista pela história da família de seu pai, no Líbano. Segundo o artista, “o ponto de partida foi um poema que meu pai ouviu antes de sair do Líbano, em 1952. Repetiu três vezes para mim. Nos versos, a emigração se confunde com morte. O retorno à pátria se mistura com luto. Tcharafna é o que se diz quando se conhece uma pessoa, como um ‘prazer em conhecê-lo’. A tradução literal seria ‘estamos honrados’. Honra é um conceito ambivalente. Em seu nome, um homem pode matar”. Em 2014, “Tcharafna” se transformou também em um livro, publicado pela Pingado-prés.

A série “Terra” segue uma investigação filosófica feita pelo artista. Gabriel Bogossian, que fui curador da individual em São Paulo, observou que “diferente das séries anteriores do artista, produzidas durante viagens para lugares específicos, o conjunto de fotos e vídeos exibidos aqui tem origem em contextos distintos. São obras que já não anunciam a descoberta de um lugar sagrado; não se trata mais da busca por um lugar de pertencimento – uma terra prometida. Estas paisagens surgem, ao contrário, de uma crise do território, ao mesmo tempo pessoal e política. São a terra que temos, fragmentos da busca pelos nossos lugares – de origem, de destino – insistentemente perseguidos”.

Workshop integra a programação

Gui Mohallem também estará em Belém para ministrar o workshop “Na direção do Medo”, nos dias 14 a 15 de maio. A ação formativa, que já está com as inscrições encerradas, teve suas vagas amplamente disputadas. A proposta de Gui para o workshop é convidar os participantes a dar um mergulho interior em busca de suas dificuldades e medos e, por meio de uma produção imagética, se aprofundar em direção às suas questões mais internas. Autoras e autores de trabalhos viscerais, como Nan Goldin, Francesca Woodman, Lawrence Demaison, Robert Frank, também serão discutidos.

SERVIÇO

Encontro com Gui Mohallem
Data: 13 de maio de 2016.
Horário: 19h.
Local: Espaço Cultural Casa das Onze Janelas - Praça Frei Caetano Brandão s/n - Cidade Velha.
Informações: (91) 3355-0002; 98367-2468 | contato@diariocontemporaneo.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2016 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil