terça-feira, 26 de setembro de 2017

Fotógrafa de moda documenta sua vida íntima


A fotógrafa Cass Bird é de Los Angeles, mas se estabeleceu na costa leste dos Estados Unidos no início da década de 1990, antes de conhecer sua parceira Ali alguns anos depois. O par tem sido inseparável desde então e agora tem dois filhos.

Os Birds estabeleceram-se como pais exemplares quando se trata de criar crianças e manter carreiras em uma indústria criativa notoriamente implacável. Percorrer seus feeds no Instagram é semelhante a ver álbuns de fotografias íntimos que desmantelarão totalmente a unidade familiar heteronormativa. A proximidade é o fio condutor da fotografia de Bird.

Trabalhando predominantemente com publicações de moda, Cass já fotografou personalidades que vão desde Natalia Vodianova até Barack e Michelle Obama. Neste mês ela inaugurou uma exposição individual no Red Hook Labs em Nova York, com uma seleção de imagens pessoais que nunca foram vistas antes. A mostra, intitulada "Cass Bird: In Bed", explora a relação entre fotógrafo e sujeito. Durante a matéria ela revela por que o a mostra quase não aconteceu e como educar crianças tem influenciado sua prática.


Sobre a história por trás de sua primeira exposição individual...
"A história por trás de como o show começou foi muito fofa. Jimmy Moffat da Red Hook tinha me convidado a fazer uma exposição por um tempo, e eu estava realmente assustada e mais do que hesitante. E então trouxe Feist, a cantora, que é uma amiga minha, para uma exposição do Willy Vanderperre. Ela estava na cidade e estava ficando conosco, então pedi que ela fosse comigo. Nós estávamos andando pela galeria e eu sussurei para ela 'eles querem que eu tenha uma exposição aqui, mas estou com muito medo!' Então ela me puxa pra trás e fala 'esperar o que? Eles querem que você tenha um show aqui?' E eu respondi: 'sim, mas não posso, não posso fazê-lo'. Feist é uma pessoa muito especial para a nossa família e para mim. Também é uma das melhores cantoras de todos os tempos. Então concordei. Eu fotografei sua última capa de álbum. Na verdade eu conheci ela há cerca de dez anos e tirei fotos suas enquanto eu estava grávida. Eu a conheço por tanto tempo e tenho tanto respeito por ela - dificilmente posso dizer não."


Sobre seu núcleo familiar...
"Nós temos dois filhos e uma babá. Ela esteve conosco por toda a vida do Leo, então quase dez anos. E ela também tem uma criança, que agora é uma adolescente indo para o ensino médio. Sua irmã Carrie também tem uma garota pequena. O irmão de minha parceira, Ali, vive a duas quadras de distância e eles acabaram de ter um bebê. Temos uma família nuclear, na verdade. Nós chamamos isso de "família de sangue" e nossa "família do coração" - temos uma porta aberta e uma casa acolhedora. Além disso, existem alguns modelos com os quais trabalhei ao longo dos anos que se tornaram parte de nossa família e passaram o Natal e as férias com a gente. Eles também são uma parte muito importante da vida de nossos filhos. É realmente incrível. Ali e eu estávamos falando sobre como nossos filhos se sentem como nossos amigos, o que não foi uma experiência que eu passei quando mais nova. Meus pais não eram meus amigos. Eu acho que a maneira como estamos criando nossos filhos os dá a oportunidade de realmente se relacionar com os outros, o que também considero uma parte do meu trabalho. Há muita gente na minha vida que não chegou à exposição. Eu me sinto triste porque eu não quero que eles se sintam deixados de fora! Eu não quero falar os nomes dos indivíduos que estarão na exposição, no entanto. Digamos apenas as pessoas que você espera estar lá - tanto quanto as mulheres que trabalham como modelos - estarão definitivamente presentes."


Ao iniciar sua carreira...
"Meu deus, eu comecei tipo uns cem anos atrás. Eu não vim de um ambiente criativo e também não fui educada esteticamente. Eu cresci em Los Angeles, um dia meu amigo ator me pediu para tirar fotos de rosto. Literalmente, as coisas começaram a partir disso. Levou pelo menos dez anos para recuperar o atraso e entender o que procurava no meu trabalho. E me levou mais 15 para saber o que parece ser meu, o que estou tentando dizer e sobre o que tenho curiosidade. Isso é tipo 25 anos! O tema ou tópico comum no meu trabalho é o que eu estou tentando me aproximar agora. Ponto. Aproximar do assunto, aproximar da pessoa para desenvolver um relacionamento. Tantas coisas acontecem quando você tem uma câmera em sua mão que eu acho surpreendente. Quero que minhas fotos sejam lindas e representem uma energia muito humana. Eu continuo tendo novas experiências toda vez que me chamam para tirar foto de alguém. Ou quando eu simplesmente pego minha câmera por conta própria, eu ainda aprendo algo novo até hoje."


Sobre o presente e o futuro..."Estou inspirada por tanto trabalho que está sendo feito agora. Estou muito impressionada com a geração mais jovem, que tem uma voz tão forte na fotografia. Eles têm algo que eu sinto que estou desenvolvendo muito mais tarde na vida. Mais uma vez, não quero dizer nomes, mas eles sabem quem são. Eles estão arrasando e parabéns a eles. Em termos de meu próprio futuro, ter filhos é intenso. Especialmente quando você tem suas próprias aspirações pessoais e objetivos profissionalmente, e então você também tem esses humanos pelos quais que você é responsável. Meu objetivo agora é ser alguém realmente presente em suas vidas, na vida que eu consegui construir com Ali. Mas há sempre muitas oportunidades incríveis que se aproximam e eu me jogo por inteira para fazê-las. Fui convidada a publicar um livro, e adoraria algum dia. Mas não posso no momento. Por agora, minha prioridade é saber como eu posso fazer o meu trabalho e continuar próxima das pessoas da minha vida que mais me importam."

Fonte: AnOther

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2017 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil