quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Como revelar suas fotos: da seleção à exibição

Lindsay Adler

Gostando ou não, a maioria das imagens que vemos no dia a dia estão em uma tela de algum tipo. Porém, uma foto verdadeiramente especial merece existir no mundo físico. Principalmente agora, na era da fotografia digital, a impressão é importante como nunca foi.

Provavelmente nunca retornaremos aos dias das caixas de sapatos cheias de pequenas cópias, mas as fotografias grandes e bem acabadas estão cada vez aumentando mais. Elas nunca se tornam obsoletas. Seus softwares nunca estarão desatualizados. Elas ajudam uma imagem a durar para sempre. Porém, uma tonelada de trabalho entra em uma única imagem antes de se tornar um objeto de arte.

O site Popular Photography entrou em contato com alguns fotógrafos profissionais da "Canon Explorers of Light" que são especialistas em suas áreas - sobre o cuidadoso processo envolvido na impressão para exibição.

Para a preservação da sua fotografia

Se a impressora a jato de tinta e o papel fotográfico não fazem parte de sua sala escura digital, eles deveriam fazer. Não é incomum para os entusiastas de fotografia e até mesmo alguns fotógrafos profissionais manterem seus arquivos espalhados por uma série de discos rígidos e serviços de armazenamento em nuvem. Manter uma coleção de imagens impressas protege um conjunto de trabalhos enquanto cria um catálogo de fotos.

A fotógrafa de moda e comercio Lindsay Adler salienta que "muitas pessoas mantêm fotos familiares e lembranças preciosas apenas em formato digital. Certamente, há um grande benefício em ter fotografias familiares digitais para compartilhar e arquivar, mas quando os discos rígidos falham ou as imagens são apagadas acidentalmente, você está perdendo parte da história da família!" Ela continua dizendo: "As cópias físicas são uma maneira de apreciar memórias familiares e fornecer um 'backup físico' das imagens mais importantes."

Mas há mais razões para valorizar uma imagem impressa mais do que aquelas que existem somente na forma digital. Adler nos lembra as diferenças entre visualizar uma imagem online, onde nossos sentidos já estão sobrecarregados, e dar a merecida atenção quando é impressa. "Em dias de domínio de mídias sociais, a maioria das imagens recebe a atenção do espectador por uma fração de segundo. Já quando você imprime suas imagens, há uma chance de permitir que as pessoas explorem os detalhes e apreciem a visão completa da peça. Às vezes eu trabalho por dias para planejar e criar uma fotografia, mas só recebo um segundo de atenção nas mídias sociais. Uma foto impressa ajuda a mudar isso."

Um dos membros da "Canon Explorers of Light", Joel Grimes, diz: "A foto impressa é a única declaração artística que um fotógrafo pode fazer. É o ponto de exclamação no processo criativo."

Tomando o comentário de Grimes um passo adiante, o fotógrafo de música e esportes, David Bergman, afirma que uma imagem impressa aumenta o valor artístico e prático de uma foto. "Se eu estou trabalhando em um concerto, um evento esportivo ou com um retrato, eu quero que minhas imagens sejam vistas como uma obra de arte", explica Bergman. Ele continua dizendo que as imagens ganham mais significado quando impressas porque "as fotografias têm um valor percebido mais alto uma vez que são impressas e enquadradas. Mesmo que nunca esteja em exibição em um leilão de arte, descobri que revelando minhas imagens e as dando para clientes aumenta o valor do trabalho."

David Bergman

Planejando e escolhendo uma imagem para impressão

Embora você talvez queira começar revelando imagens já arquivadas, é importante se preparar para as próximas oportunidades de fotos e ensaios. Procure dicas de profissionais e considere o uso final das imagens quando você estiver as capturando com a câmera, seja pendurada em uma parede, impressa em uma revista ou apresentada a um cliente.

"Sem dúvida", afirma Grimes, "meu processo de pré-visualização incorpora a imagem em forma impressa pendurada na parede. Afinal, foi a impressão final que me prendeu na fotografia há mais de quarenta anos."

Adler aplica critérios específicos quando se prepara para tirar fotos. "Porque me especializo em moda e fotografia comercial", diz ela, "estou sempre considerando a exibição final da imagem. Será que acabará sendo um outdoor? Será uma página em alguma revista? Será uma impressão para a parede de um cliente?" Conhecendo esses critérios, ela acrescenta, "isso me ajuda a considerar o esquema de cores ideal, o corte da imagem, que tipo de detalhes serão visíveis no tamanho/distância da impressão e muito mais."

É claro que as necessidades e os requisitos do cliente são críticos. Como Bergman diz: "Quando eu estou criando uma imagem, sempre tento pensar sobre como a imagem será usada. Afinal, se o cliente não estiver satisfeito com o produto final exibido, certamente não importará o quão difícil eu trabalhei para criar a imagem."

Lindsay Adler

Escolhendo uma imagem para imprimir

Uma vez que a imagem está acabada, é hora de descartar as fotos necessárias e selecionar a imagem final para a impressão ou exibição. Editar suas próprias fotos pode ser um desafio, mas aqui estão algumas coisas a ter em mente quando você enfrenta uma tela de computador recheada de opções. Dois pontos-chave surgiram com os profissionais entrevistados: se sua imagem transmite a emoção ou a mensagem desejada, e se a foto tem um impacto de te tirar do rumo.

Bergman tem filmado profissionalmente por cerca de 25 anos e, durante esse período, ele "teve a honra de trabalhar com alguns fantásticos editores de fotos", diz ele. Agora que ele faz a maior parte de sua própria edição, ele combina seus conselhos, juntamente com sua própria experiência, para trazer sua escolha para a única imagem que retrata o evento ou a emoção que eu quer transmitir.

Por ser "um artista em primeiro lugar," Grimes explica que "seja para uma campanha publicitária ou para o um trabalho pessoal, é essa paixão por criar que me impulsiona. Então, quando escolho uma imagem eu me pergunto se isso representa minha visão e marca como artista."

"Impacto", diz Adler, "é a coisa mais importante para mim ao selecionar a imagem final que será impressa e exibida. "Para elaborar ainda mais, ela explica, "É preciso parar você e te fazer olhar duas vezes." Os elementos de uma imagem de que te tira do rumo variam e, de acordo com Adler, "o impacto pode ser alcançado de muitas maneiras, seja por iluminação, assunto, cor, emoção e muito mais. Selecione a imagem que reúna a maioria dos elementos de impacto em um único quadro."

Lindsay Adler

Fluxo de trabalho de impressão

Talvez um dos aspectos mais críticos da preparação para imprimir é garantir que seu monitor esteja calibrado. Existem várias ferramentas diferentes para conseguir isso e sua importância não pode ser superestimada. Como Bergman observa, "Ao manter os monitores calibrados com sua impressora, você não terá surpresas quando a imagem for revelada. Se você for preguiçoso sobre a calibração, você desperdiçará muito tempo e papel tentando obter a imagem desejada.

Adler também enfatiza o papel da precisão durante o processo de impressão. "Se a cor e a calibração da sua tela estiverem imprecisas, a cor e os tons da impressão final também serão imprecisos. É simples assim! "Adler calibra mensalmente e diz que se encontra muitas vezes desapontada quando compara as diferenças entre uma tela de laptop não calibrada e seu monitor Eizo calibrado - a diferença é como noite e dia, e isso vai  certamente aparecer em suas impressões.

O processamento do fluxo de trabalho varia de fotógrafo para fotógrafo, mas, no final, o objetivo é criar uma imagem que se encaixa na visão do artista e "olhar" desejado. Por exemplo, o Grimes inicia no Adobe Bridge, começa a processar a imagem no Adobe Camera Raw antes de ir para o Photoshop. Ele trabalha muito com "Smart Objects", usando modos de blending para obter o aspecto básico que você vê em todas as suas imagens. Ele também diminui a saturação de todas as suas imagens para minimizar a cor. Este processo, ele diz, "se encaixa na minha visão e me ajuda a manter minhas imagens constantes ao longo dos anos."

Bergman também começa convertendo o arquivo RAW, onde ele faz a maioria de seus ajustes de tom básicos e, em seguida, salva como um arquivo TIFF de 16 bits - "para qualidade e para arquivamento" e, em seguida, leva a imagem para o "Photoshop para fazer os ajustes finais, aplicar filtros (quando necessário) e mexer no corte/nitidez da imagem para imprimir." No entanto, ele acrescenta, mesmo que ele aplique um "pouco de nitidez", ele descobre que "as impressoras de alta qualidade que temos hoje não precisam de tanto quanto costumavam." E, ele muitas vezes não precisa aplicar qualquer nitidez além do que já faz na conversão RAW.

Aumentar a nitidez não é algo tão essencial para Grimes ou Adler, que pode ocasionalmente mexer na nitidez de uma imagem, mas não costuma fazer isso de forma regular. Adler diz que, para ela, "O aumentar da nitidez torna-se mais importante com base no tamanho da impressão e no tipo de superfície de papel".

Nitidez à parte, Adler considera retocar uma "parte essencial" de seu processo criativo como fotógrafa de moda e comercial. "Quero que tudo na imagem contribua para o seu impacto geral", diz ela, acrescentando: "Isso significa que posso alterar cores, retocar a pele, mudar o recorte ou qualquer outra coisa necessária para reforçar os pontos centrais de interesse na imagem".

Joel Grimes

Escolhendo o papel

Selecionar o papel "certo" para sua imagem deve basear-se tanto nas propriedades de arquivamento como na estética. Em geral, as tintas pigmentadas fornecem uma maior vida à impressão e uma estabilidade de cor mais duradoura. No entanto, a longevidade também depende da combinação impressora/tinta/papel, com alguns combos que durarão mais do que outros - dependendo de como eles são colocados. Em geral, você pode encontrar a estimativa de vida útil em sites de fabricantes de impressoras, juntamente com perfis ICC que o ajudarão a obter a impressão mais precisa para cada tipo de papel.

Com uma grande variedade no mercado, é fácil acabar se perdendo ao tentar decidir qual papel escolher. Grimes sugere que você "mantenha suas opções de papel no mínimo. Não seja muito complexo."

Ele continua a salientar: "Escolher o papel certo é uma preferência pessoal e você precisa experimentar para ver qual aparência é ideal para você e sua visão como artista." As duas principais variáveis ​​para Grimes são: "Será que o papel representa a minha visão como artista da melhor forma?" e "Será que ele cumpre os padrões arquivísticos da galeria/museu de arte?"

Grimes tenta manter suas escolhas nas seguintes formas: um ou dois papéis de arte foscos, um semi-fosco, um luster e, ocasionalmente, um acabamento brilhante. Bergman prefere pessoalmente o papel fosco, dizendo: "Quanto menos brilho, melhor. Tem um aspecto e uma sensação mais artística do que o papel brilhante."

Por outro lado, Adler prefere um papel luster para suas imagens "para ajudá-las a brilhar." Ela explica que por usar muita cor em suas fotografias, ela realmente quer que elas apareçam. Com brilho, "eu sou capaz de obter cores ricas e saturadas com belos detalhes sem sofrer com o brilho (e as impressões digitais) causadas pelo papel luster."

David Bergman

Os detalhes finais

As estimativas de longevidade não são apenas baseadas em combinações de tinta/papel, mas também nas condições em que serão armazenadas ou exibidas. Os raios ultravioleta, os contaminantes naturais (e não naturais) e outros elementos podem contribuir para o desvanecimento, amarelamento e outras degradações das impressões.

Álbuns e caixas de armazenamento de arquivos fornecem alguma proteção para imagens que você não deseja exibir. Mas se você for exibir suas imagens impressas, monte-as sob um vidro que filtre UV. Tente não colocá-los em paredes ou prateleiras onde eles receberão luz solar direta, isso também ajudará a evitar o desvanecimento. O vidro também ajuda a proteger as fotos de que contaminantes atinjam suas superfícies.

A impressão da imagem faz parte do processo criativo tanto quanto a decisão de quando clicar no obturador. Presenteie-se com pacotes de amostra de papel enquanto estiver em sua busca pela combinação perfeita e passe algum tempo descobrindo o que torna a impressão um esforço tão valioso.

Fonte: Popular Photography

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2017 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil