sexta-feira, 14 de junho de 2013

Você sabe o que é Síndrome de Aquisição de Equipamento?


Na semana passada postei um texto sobre os colecionadores de câmeras, fotógrafos que em algum momento começaram a colecionar equipamentos. Essa prática é bastante comum no meio, já que algumas câmeras possuem certas particularidades que oferecem diferenças na prática. Algumas por serem compactas, outras por serem instantâneas, com lentes cambiáveis, grande formato, médio formato, etc...

A coleção, no entanto, costuma ir além da funcionalidade do equipamento. Mas o que pode parecer apenas um hobby pode virar um grande problema para algumas pessoas quando passam a ter urgência em adquirir e acumular uma quantidade desses objetos. Para as pessoas com esse tipo de problema, é utilizado o termo Gear Aquisition Syndrome (Síndrome de Aquisição de Equipamento), também chamado pela sigla GAS.

O termo não é muito comum no Brasil, mas ficou popular nos Estados Unidos após artigo escrito por Walter Becker para a revista Guitar Player em 1996 como "Guitar Acquisition Syndrome" (Síndrome de Aquisição de Guitarra). O termo passou a ser usado freqüentemente por guitarristas e se espalhou a outras profissões com tendências similares como no caso da Fotografia. Como deixou de se referir apenas a guitarristas, a palavra "Guitar" deu lugar a "Gear".

As características e os sintomas

Uma das características de GAS é a falta de uma necessidade real para a aquisição do novo equipamento, seja porque o indivíduo já possui um equipamento similar ou que desempenhe a mesma funcionalidade, ou porque fará pouco ou nenhum uso do equipamento adquirido. A pessoa tem urgência em comprar o equipamento apenas pelo prazer de possuí-lo e, diferente do colecionismo, a prática está mais próxima de um transtorno obsessivo-compulsivo moderado, que pode gerar alguns problemas financeiros e pessoais.

O fotógrafo suíço Yanidel descreve de forma humorada em seu blog, alguns sintomas absurdos de quem tem essa síndrome. Veja alguns deles:

  • Desenvolver um tipo de linguagem alienígena. Palavras como bokeh, Foveon, asférica e siglas, como APO, DOF, IR, ou DC tornam-se parte do seu vocabulário diário. 
  • Levantar-se às 3 da manhã para fazer uma oferta no leilão de uma lente no eBay do Japão. 
  • Adquirir 3 Kievs e 2 Zorkis do Uzbequistão, só porque elas são baratas. 
  • Os primeiros links que você consulta todas as manhãs são as seções de classificados de sites de fotografia. 
  • Você desenvolve uma tendência a esconder equipamentos fotográficos quando sua esposa entra no quarto. Quando o equipamento escondido é descoberto, mente descaradamente sobre como ele veio parar ali. ("Eu peguei emprestado de um amigo" ... "Eu paguei apenas uns trocados por ele" ... "Eu encontrei na rua" ... etc). 
  • A maioria das suas fotos mostram apenas o seu cão, gato, cônjuge ou ... sua estante com câmeras. 
  • Você está prestes a vender o carro da família para financiar novos equipamentos. 
  • Você está prestes a colocar sua casa em hipoteca para financiar novos equipamentos. 
  • Sua esposa te deixou porque você vendeu o carro da família e hipotecou a casa. Mas, acima de tudo, ela se cansou de ouvir "Não se mova querida, eu estou verificando o foco dessa lente".

No ano passado, o fotógrafo Eric Kim publicou 10 dicas sobre como curar-se de GAS e é curioso perceber a semelhança entre o "viciado" em equipamentos e um usuário de drogas em recuperação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

2 comentários:

  1. Muito boa a matéria, que se aplica a um monte de compulsões de compra, não só de equipamentos fotográficos. E o texto recomendado, de Eric Kim, está excelente, com dicas valiosas não só para aqueles portadores da tal síndrome, mas para todos que em algum momento se veem estimulados a comprar coisas não tão necessárias.

    ResponderExcluir
  2. Com efeito, é que se pode aplicar a todo tipo de equipamentos. Mas a pergunta é se não será uma questão da época e do sistema económico, que condiz a comprar todo tipo de aparatos e gadgets, não só fotográficos, como também smartphones, tvs, computadores, etc. O gasto em equipamento tecnológico na meia deve estar bem mais acima do que há uns anos, relativamente à percentagem sobre o salário, não é? Então o GAS é um problema real. Ótima matéria.

    ResponderExcluir

 
Copyright © 2010-2016 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil