sexta-feira, 30 de maio de 2014

Obra do artista Roberto Vietri em exposição na Fauna Galeria

A mostra “O Trabalho” convida o público a refletir e a questionar a fotografia e suas múltiplas intenções, a partir do diálogo entre diferentes manifestações artísticas. 

Há sempre um momento na vida onde questionamos nossas escolhas, especialmente as de caráter profissional. Roberto Vietri, fotógrafo e artista plástico, começou a questionar sua carreira de advogado quando já estava estabelecido profissionalmente. Abandonou, em 2009, sua profissão inicial para se dedicar às artes. Desde então, tem seu trabalho reconhecido pelo público e crítica, com destaque para participações em exposições coletivas, no Brasil e nos Estados Unidos, ao longo de sua trajetória artística.

De 04/06 a 12/07, a Fauna Galeria apresenta ao público a exposição “O Trabalho”, desenvolvida a partir de trabalhos fotográficos feitos durante sua passagem pelos EUA. Trata-se de ponto importante na trajetória de Roberto Vietri, que, após cinco anos de dedicação, desenvolve sua primeira exposição individual. “Considero esta exposição, que tanto pode ser uma série como uma narrativa, uma reação à alienação, transformando rigidez e paralisia em consciência sobre aquilo que nos rodeia. Quero que as pessoas se vejam como produtoras de sua realidade e não como meras reprodutoras daquilo que encontram em suas vidas”, assinala Vietri, mostrando que sua ruptura com a advocacia e o mergulho no mundo da arte é a natureza essencial de seu trabalho.

Com 18 obras que evocam um mundo em plena transformação, Vietri estabelece um diálogo entre uma proposta escultórica e a própria mídia fotográfica, que se torna ainda mais plural com outras intervenções artísticas, como o desenho. A partir da junção de todas essas referências, o público que visitar a exposição é convidado a questionar e a expandir o seu olhar sobre a arte e a fotografia, que podem ser percebidas de múltiplas maneiras. Para Roberto Vietri, ‘O Trabalho’ navega numa zona cinzenta entre série e narrativa, aproximando-se da elaboração de um jogo mental. “A ideia é instigar o espectador a montar esse quebra-cabeça de referências, de situações encontradas, cenas construídas e intervenções sutis, tornando parte da mesma intenção poética o que é ativado simplesmente pelo olhar e o que é deliberadamente composto, privilegiando uma noção de harmonia em detrimento da hierarquia”, diz 

Outra característica bastante presente no trabalho e na exposição de Roberto Vietri é a forma e a distância como as obras estarão dispostas na galeria, de como elas interagem entre si e com o espaço vazio e a experiência espacial do espectador. “Tudo isso está intimamente relacionado com referências que me inspiram, algumas vindas do minimalismo”, explica.

Segundo Caru M Prado, sócia da Fauna Galeria, a pluralidade de Roberto Vietri, que dialoga com diferentes manifestações artísticas, é a principal característica e qualidade do artista. “Resolvemos convidá-lo para realizar sua primeira exposição individual porque o trabalho dele se encaixa perfeitamente na maneira como enxergamos a evolução da fotografia, que agora rompe com seu universo tradicional do papel para se associar à arte de uma forma mais abrangente, como suporte, linguagem e expressão de artistas contemporâneos”, afirma.

Multiplicidade de vozes

Para o artista, a experiência de morar em Nova York foi reveladora em vários sentidos: “No bairro de Chelsea, em apenas alguns quarteirões, encontramos centenas de galerias de arte, onde é possível conhecer visões de mundo diferentes e múltiplas. Mais do que isso, a cidade de Nova York, com sua multiplicidade étnica, superior à que encontramos em São Paulo, é uma sinfonia para os sentidos. Conhecer com profundidade esse cenário foi marcante porque me confrontou com a necessidade de dar conta de vozes muitas vezes conflitantes, inspirando-me a buscar amarrações conceituais para o trabalho”.

O artista

Roberto Vietri começou a fotografar ainda adolescente. Formado em Direito, desde 2010 voltou sua atenção exclusivamente para a fotografia. O seu trabalho, num constante diálogo com o interesse por literatura, música e artes visuais, investiga a construção de narrativas poéticas ao redor de questões existenciais como isolamento e a relação com o outro, memória, transformação e processo. Tem especial interesse nas possibilidades de inserção crítica da linguagem fotográfica numa contemporaneidade dominada pelos excessos e pela fragmentação das experiências.

Cursou a Formação em Fotografia Branco e Preto no SENAC/São Paulo em 2006 e Fotografia Autoral no Museu de Arte Moderna/São Paulo em 2007. Participou de grupos de estudo e acompanhamento artístico, com orientação do fotógrafo e curador Marcelo Greco e de Leo Divendal (Gerrit Rietveld Art Academy - Amsterdam). Fez parte do Núcleo de Jovens Artistas da Oficina Cultural Oswald de Andrade/São Paulo. Formou-se no ICP- International Center of Photography -NY (2012/2013) no programa General Studies. Comercialmente trabalha com retratos e projetos especiais comissionados. Reside em São Paulo e Nova York.

Participou de mostras como a Urban Perspectives, realizada de 01 a 24/11 de 2013 pela Iberoamerican Cultural Attaches Association, em Washington, EUA, a de Nolan Park, organizada pelo Museum City of New York.

O texto da exposição será produzido pelo artista plástico Bruno Moreschi. O público poderá visitar a mostra de terça a sexta, das 14h às 19h, e sábados, das 11h às 17h. Entrada gratuita.





SERVIÇO

Exposição: “O Trabalho”, de Roberto Vietri
Data: De 04/06 a 12/07
Horário: de terça a sexta, das 14h às 19h, e sábados, das 11h às 17h
Local: Fauna Galeria, Al. Gabriel Monteiro da Silva, 470 Jardins, São Paulo – SP
Entrada Gratuita
Mais informações: Fauna Galeria (11) 3668 6572 – www.faunagaleria.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2016 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil