sábado, 31 de outubro de 2015

O que você precisa saber sobre o estabilizador de imagem


O fotógrafo Mario Pérez publicou no Blog del Fotógrafo um artigo que esclarece algumas questões importantes sobre o sistema de estabilização de imagem das câmeras reflex digitais e quando é recomendável ou não a sua utilização.

Algumas câmeras reflex levam o estabilizador de imagem incorporado no corpo da câmera, enquanto outras levam na objetiva. Esteja o estabilizador em qualquer destas partes, o importante é que no momento de comprar uma câmera reflex ou objetiva, procuremos a que tenha estabilizador de imagem. Na objetiva ou no corpo da câmera, o importante é ter estabilizador.

Na câmera ou na objetiva?

Existem câmeras que trazem o estabilizador integrado ao corpo. A vantagem que isso nos oferece é que não precisamos nos preocupar em procurar uma objetiva que tenha estabilizador, porque a câmera já o possui. Além disso, as objetivas sem estabilizador acabam por ser mais econômicas. Marcas como Sony ou Pentax possuem o estabilizador no corpo da câmera.

O outro tipo de estabilizador encontramos nas objetivas. Isso nos causa um dilema na hora de comprar uma nova objetiva: compramos uma com estabilizador, mais caro, ou sem estabilizador e por tanto mais acessível? Marcas que trazem o estabilizador nas objetivas são por exemplo Nikon (abreviado VR) e Canon (IS). O certo é que, os estabilizadores em objetivas funcionam melhor que os estabilizadores nos corpos das câmeras.

É sempre necessário um estabilizador?

Não. Mas existem situações mais propensas a que a foto saia borrada ou com movimento: por exemplo se é uma foto com pouca iluminação, o mais seguro é que vamos necessitar da ajuda de um estabilizador. Também se estamos disparando com distâncias focais muito longas como por exemplo 100 ou 200mm, costuma ser conveniente ativar o estabilizador. Por outro lado disparar a 18mm ou 25mm geralmente não se costuma necessitar do estabilizador já que existem menos possibilidades de que a foto saia borrada. Lembre-se, quanto maior a distância focal, maior probabilidade de haver fotos com movimento.

Em outras palavras, ter um estabilizador em uma objetiva 18-55mm não seria má idéia, mas em uma 70-300mm é imprecindível. Procure a câmera ou a objetiva que tenha a função de estabilização para que, se for necessário, possa utiliza-lo, mas não deixe-o ativado sempre.


Tradução: Flavio Franco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

3 comentários:

  1. Para os "amantes" pela fotografia...

    ResponderExcluir
  2. Meee, eu escreveria um tópico melhor do que esse. O cara nem pesquisou para escrever isso, Flavio. Tem muitas referências melhores!!!
    Ele diz: "O certo é que, os estabilizadores em objetivas funcionam e ESTABILIZAM melhor que os estabilizadores nos corpos das câmeras. Não está demonstrado, porque é difícil de se medir, mas eu só transmito oque se comenta para que saibam." Que absurdo de artigo em que o cara diz isso? Pô! É como eu dizer que é certo que o Lula é o dono do helicóptero dos Perrela, porque eu só transmito o que se comenta... Sim, é verdade que o estabilizador na lente é muito mais eficaz, por vários motivos: fica perto do centro gravitacional ótico, tem relação com a distância focal (no corpo é sempre a mesma coisa), e mexe na luz que entra.
    Segundo: "Por outro lado disparar a 18mm ou 25mm geralmente não se costuma necessitar do estabilizador já que existem menos possibilidades de que a foto saia desfocada." Caraca! Há um abismo de diferença entre foto borrada e desfocada!!! Conceito básico de fotografia!!! Desfoque é causado por má posição focal, e isso, não há estabilizado que arrume!!! Estabilizar só previne borrão, e não desfoque!!!
    Terceiro: Não foi dito nada em relação da DF com o tempo de exposição... Etc, etc... E só para terminar, quando não usar estabilizador? O autor deve não saber, mas estabilizador em exposições de mais de 0,5s costumam borrar a imagem tomada de cima de um tripé, então, NÃO SE USA ESTABILIZADOR EM FOTO DE LONGA EXPOSIÇÃO! Ele move indevidamente o elemento e, em vez de ajudar, acaba prejudicando a captura...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Silvio. Obrigado pelo comentário. Realmente houve um erro de tradução. O correto é "borrado" e não "desfocado". Sobre não utilizar o estabilizador em tripés, observe que existe um link para um artigo que explica justamente isso.

      A repeito de escrever um tópico melhor, sinta-se convidado a colaborar com nosso site a qualquer momento. Aguardamos o seu artigo. Abraço!

      Excluir

 
Copyright © 2010-2016 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil