quarta-feira, 27 de abril de 2016

Fotojornalista é agredido por 10 pessoas em praia de Santos

Rivaldo Gomes foi agredido enquanto fotografava movimento em praia de Santos (Foto: Reprodução/Facebook)

No último domingo (24), o repórter fotográfico Rivaldo Gomes, de 57 anos, foi agredido por um grupo de 10 pessoas na praia do Boqueirão, em Santos, litoral sul de São Paulo. Gomes é repórter do Jornal Agora, empresa do Grupo Folha e fazia registros do movimento nas estradas do Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), nas praias da região, por causa do fim do feriado prolongado.

Enquanto fazia as fotos, o dono de um comércio local achou que ele tirava fotos de sua mulher e começou a intimidá-lo. O fotógrafo tentou explicar que ele não havia feito imagens de ninguém em específico e estava ali para fazer planos gerais. Em seguida, amigos do comerciante teriam se aproximado, intimidando o fotógrafo. "Um cara me disse: 'você não tem autorização para fazer foto da praia, nem de ninguém'".

Ele propôs mostrar as imagens e, se alguma tivesse a mulher dele, apagaria. Mas o homem não aceitou e começou a agressão. "Um cara bateu uma lata de cerveja na minha cabeça. Outro arrancou a máquina de mim e eu fui derrubado. Quando eu tentei levantar, levei um chute na boca e perdi meus dentes". Nesse instante, uma mulher loira tentava mexer na câmera.

"O grupo se afastou e eu peguei meu celular. Fiz fotos deles para ter como prova o que estava acontecendo. Eles voltaram na minha direção e me agrediram novamente". Gomes conseguiu se desvencilhar e foi pedir ajuda ao motorista do jornal, que o aguardava dentro do carro, estacionado na avenida da praia. A Polícia Militar foi acionada, via 190, e uma equipe foi ao local. 

Os policiais que atenderam a ocorrência recuperaram o equipamento, mas não detiveram nenhum dos acusados, que foram identificados pela vítima. Gomes informou aos policiais que poderia reconhecer os agressores naquele momento, mas acabou sendo levado ao hospital sem que fosse feito o registro.

Na segunda-feira (25), Gomes fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Ele sofreu lesões na perna esquerda e no braço esquerdo, além da perda de alguns dos dentes. Na terça-feira, ele passou por precedimentos para tentar recuperar a arcada dentária, cuja perícia odontológica deverá ocorrer em 3 de maio.

Lesões foram constatadas no IML de São Paulo

O fotógrafo entregou à Polícia Civil de Santos fotos dos autores da agressão. A Secretaria da Segurança Pública informou que a está tentando identificar os homens da foto. Os investigadores também buscam imagens de câmeras de segurança da região para ajudar na identificação.

Repercussão

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo (SJSP), por meio da regional de Santos, divulgou uma nota pedindo providências à Secretaria de Segurança Pública de São Paulo e o empenho na busca e identificação dos agressores. "O mais grave foi a negligência da PM, que em momento algum tentou localizar os agressores, apesar dos reiterados pedidos do repórter fotográfico", pontuou.

A direção do Jornal Agora também cobrou as autoridades. "A grave agressão sofrida pelo repórter fotográfico Rivaldo Gomes na orla de Santos é um ato inadmissível, que fere a liberdade de imprensa. O jornal exige que as autoridades policiais tomem as providências cabíveis e que os responsáveis sejam devidamente punidos", disse o secretário de Redação do jornal Agora São Paulo, Cesar Camasão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2016 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil