quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Lançamento do livro 'Jardins da Arara de Lear', em São Paulo

O fotógrafo João Marcos Rosa e o escritor Gustavo Nolasco remontam a saga pela descoberta da arara-azul-de-lear e contam a história de resistência de cientistas e sertanejos na defesa da espécie

João Marcos Rosa

Um dos maiores enigmas da Ornitologia mundial estava no Brasil, mais precisamente no sertão da Bahia, bem próximo à quase mitológica cidade de Canudos. Foi lá, que em 1979, o naturalista alemão Helmut Sick encontrou a arara-azul-de-lear (Anodorynchus leari), uma espécie que passou misteriosa por 250 anos. Uma história repleta de tentativas frustradas de descoberta, expedições pelos grotões do Brasil e principalmente, marcada pela resistência dos sertanejos.

O livro “Jardins da Arara de Lear”, do fotógrafo João Marcos Rosa e do escritor Gustavo Nolasco, ambos do coletivo mineiro Nitro Imagens, refaz a saga de Sick e conta a história das mulheres e homens sertanejos, de sangue ou alma, que lutam pela preservação dessa espécie ainda em perigo de extinção.

Por quase um ano, João e Gustavo percorreram toda a região do sertão da Bahia, onde o alemão encontrou as primeiras pistas da existência da arara-azul-de-lear. Passaram pelos paredões e grotões da caatinga nas cidades de Jereamoabo, Euclides da Cunha, Paulo Afonso e Canudos. Percorreram também o temido Raso da Catarina, uma das áreas mais áridas do Brasil. Trouxeram imagens e histórias de personagens sertanejos que ajudaram e ainda lutam para preservar essa espécie única da fauna brasileira.



O fotógrafo e diretor Bruno Magalhães acompanhou a dupla de autores durante o trabalho de pesquisa​ e prepara uma adaptação do livro​ para uma produção cinematográfica.

“Folheando as páginas do livro, percebo como a busca incansável por imagens do João e o desvendar de histórias épicas do Gustavo revelam uma causa muito maior do que a luta em prol de uma espécie em risco de extinção. Enxergo nesta obra um desejo de se preservar cultura, costumes e ideais. Tudo que a sobrevivência desta arara nordestina envolve. Narrativas sertanejas de luta e resistência, que, mesmo ásperas e duras, soam encantadoras e inspiradoras”, relata Bruno.

O livro é ​uma iniciativa do Projeto Jardins da Arara de Lear​, que vem trabalhando pela preservação e ampliação das áreas de alimentação da arara-azul-de-lear na caatinga. Após São Paulo, o livro será lançado em Belo Horizonte, em outubro. Os municípios baianos de Canudos, Euclides da Cunha e Feira de Santana, também receberão​ o lançamento.

SERVIÇO

Lançamento do livro “Jardins da arara de lear”
Data: 21 de setembro 2017, às 19h
Local: DOC Galeria – Rua Aspicuelta, 145, Vila Madalena - São Paulo/SP

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2017 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil