quarta-feira, 24 de julho de 2019

Concursos e Desafios Fotográficos

Fotos: Marco Antonio Perna

Nos próximos meses será lançado na cidade de Extrema/MG, com exposição e noite de autógrafos, o livro Photos.EXT, do grupo do Facebook GS Five Star, que reúne os fotógrafos de maior sucesso do site de desafios fotográficos GuruShots (o mais popular da Internet no tema). O livro inclui um breve perfil de fotógrafos selecionados e que foram vencedores de diversos desafios até o final de 2018. A publicação em formato PDF está disponível em: www.pluhma.com/photos_ext.

Se você está lendo este texto, em um portal de fotografia, com certeza você gosta de fotografias. Você provavelmente também gosta de fotografar e quem sabe é ou já está se tornando um fotógrafo. Se você não fotografa, com certeza gostaria e se você fotografa, com certeza gostaria que pelo menos uma de suas fotos fosse bem elogiada pelo público. Todos os fotógrafos sentem essa necessidade, em menor ou maior grau. Para alguns, ter pelo menos uma foto elogiada por amigos ou parentes é algo muito importante. Para outros, a busca de reconhecimento mundial sobre seu portfólio fotográfico é a meta de vida. Entre esses dois extremos temos todo tipo de fotógrafo. É essa busca de reconhecimento que nos leva a postar fotografias em redes sociais, em websites especializados em fotografia, em se associar a fotoclubes, em entrar nos mais diversos concursos pelo mundo. Seja a fotografia nossa principal fonte de renda ou nossa principal fonte de despesa.

O mercado fotográfico atual não se mantém financeiramente com festinhas de crianças ou casamentos. Ganha vendendo cursos, livros, equipamentos fotográficos, congressos, turismo fotográfico etc, para nós, fotógrafos. Ou seja, quem gira o mercado somos nós mesmos, e não o cliente que nos contrata para um evento. Obviamente existe demanda para trabalhos como fotógrafo, mas a demanda pelo citado anteriormente é muito grande nesta segunda década do século XXI.


O fotógrafo investe e procura o reconhecimento, inicialmente em postagens nas redes sociais onde os amigos e parentes elogiam, na maioria das vezes apenas por amizade. O fotógrafo então sente a necessidade de procurar grupos de fotografia pela internet, seja nas redes sociais, seja em sites onde ele mantém portfólio, como Flickr, 500px entre outros.

Nos grupos de redes sociais ele nota que um fotografo muito bom tem poucas curtidas e um outro no mesmo nível ou até um pouco abaixo, tem muito mais curtidas em todas as fotos. Rapidamente ele percebe que da mesma maneira que amigos e parentes curtiam suas fotos em seu perfil, nos grupos os fotógrafos que interagem, curtindo e comentando fotografias de outros fotógrafos ganham mais curtidas. Neste caso por dois fatores, o primeiro é que quem é simpático e bem relacionado com certeza vai ser mais curtido, não existe mágica nisso. O segundo fator é o algoritmo das redes sociais, se você adiciona um fotógrafo do grupo como amigo, ele vai ver mais facilmente sua foto, e se você curte e comenta, também vão te ver com mais facilidade e te curtir.

Nosso fotógrafo então começa a procurar concursos fotográficos dos mais diversos, de fotoclubes, de empresas que promovem, de sites especializados etc. Começa então a ver a diversidade de estilos fotográficos desses concursos e nota que para cada um deles deve mandar fotografias em determinado estilo. Não existe mágica também, quem promove esses concursos são seres humanos com uma história fotográfica que provavelmente os uniu em um determinado concurso. Dessa maneira os gostos e estilos se aproximam em um concurso, e separa concursos entre si.

Você encontrará os últimos concursos divulgados em: www.resumofotografico.com/concursos.


Uma determinada fotografia pode vencer um concurso e ao mesmo tempo, sem que o júri de cada concurso saiba, participar e nem ser classificado em outro concurso com tema semelhante. E isso ocorre muito. É roubo? Não, é apenas o gosto do júri prevalecendo. Tudo influencia, uma doença de um jurado, uma morte na família, o medo por aranhas ou palhaços etc. Até mesmo conhecer previamente uma fotografia pode influenciar, e no caso, mesmo o jurado querendo ser imparcial, ele pode escolher ou não em função deste prévio conhecimento, de forma subconsciente.

Não é fácil ter boas qualificações nesses concursos. Nosso fotógrafo procura então websites com disputas fotográficas, onde o “júri” são seus próprios usuários. Novamente ele percebe que o gosto do “júri” não é o que ele esperava. Ele consegue se adaptar e segue adiante. Alguns desses websites tem peculiaridades como fotografias mais “photoshopadas” e outros o gosto médio dos usuários é que faz sucesso. Horários de postagem também influenciam, da mesma maneira que em redes sociais como Facebook ou Instagram. Alguns vão dizer que isso é algo que torna o desafio com menos valor. Porém, concursos/festivais importantes postam no Facebook as fotos para avaliação do público, mesmo que digam que a palavra final é do júri. Nesses concursos importantes, o fotógrafo também tem que estudar os vencedores anteriores e se ele conhecer o gosto de algum jurado, melhor. Sempre o estudo do concurso por parte do fotógrafo facilita a busca pela vitória.

Gurushots, Photocrowd e Viewbug são alguns exemplos de sites de disputas fotográficas.


O importante é notar que em todos os tipos de concursos e disputas fotográficas simplesmente não existe imparcialidade. Uns terão mais imparcialidade, outros dependerão de gostos pessoais. Assim sendo, a melhor maneira de se ter certeza de que algum fotógrafo é bom, é nós mesmos avaliarmos segundo o nosso gosto. No final das contas, temos que gostar do que vemos.

Por outro lado, para que o fotógrafo se sinta reconhecido de forma válida, é importante diversificar os concursos dos quais participa, pois ganhar uma ou várias vezes apenas um determinado concurso, ou ganhar concursos extremamente semelhantes, não demonstra que o fotógrafo seja realmente excepcional. Embora essa situação já seja o paraíso para muitos de nós. Quanto maior a diversidade entre os concursos e desafios onde se obtém boas qualificações, mais o portfólio de nosso fotógrafo será enriquecido.

Mas, mesmo nunca ganhando, sempre se ganhará conhecimento, e nossa fotografia sempre melhorará. O mais importante é buscar novos desafios e temas na fotografia, nunca parando de estudar.


Para conhecer mais sobre o trabalho de Marco Antonio Perna, acesse seu perfil no GuruShots.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
COMUNICAR ERRO

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010-2019 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil