sábado, 21 de outubro de 2017

Novo Lightroom traz interface mais simples e 1 TB na nuvem


A Adobe acaba de lançar uma nova atualização do Lightroom e agora disponibiliza duas versões do mesmo programa. A versão anterior foi rebatizada de Lightroom Classic CC e mantém o visual e os recursos que os fotógrafos já conhecem, porém com alguns aprimoramentos. Enquanto isso, o novo Lightroom CC tem uma interface totalmente nova e simplificada para Windows e Mac.

A característica principal da nova versão é a sincronização com a nuvem: o usuário pode escolher entre 20 GB ou 1 TB para salvar todas as suas imagens RAW, edições e metadados. Isso permite começar o processo de edição de fotos em um dispositivo e terminar em outro. Algo muito útil para quem está em movimento ou trabalha com uma equipe de edição.

Entre os aprimoramentos do Photoshop CC estão os tutoriais interativos para iniciantes; maior suporte ao formato HEIF (usado nos iPhones desde o iOS 11); edição de imagens panorâmicas esféricas em 360 graus; integração reforçada com a nuvem; entre outros.


Outro recurso notável é o Adobe Sensei, um algoritmo de inteligência artificial que analisa suas fotos para detectar o que há nelas. Assim, você pode fazer uma busca por conteúdos mesmo que não tenha criado tags manualmente. Esse recurso está disponível no desktop, iOS e Android.

Os aplicativos móveis permitem fazer a maioria dos retoques de imagem disponíveis na versão para desktop. A versão para iOS também ganhou um layout melhorado e suporte ao gerenciador de arquivos. Já na versão para Android, a Adobe adicionou suporte a tablets e um pincel de ajuste.

A Adobe pretende continuar oferecendo o Lightroom 6 com pagamento único, sem exigir uma assinatura da Creative Cloud, porém, segundo a empresa, ele “não será mais atualizado com suporte a câmeras nem correção de bugs após o final de 2017”.



O novo Lightroom está à venda em três assinaturas diferentes:
  • Lightroom CC e 1 TB de espaço na nuvem por R$ 35 mensais;
  • Lightroom CC, Lightroom Classic CC e Photoshop CC com 20 GB de espaço na nuvem por R$ 35 mensais;
  • Lightroom CC, Lightroom Classic CC e Photoshop CC com 1 TB de espaço na nuvem por R$ 71 mensais.
Fonte: Tecnoblog

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Série fotográfica discute a identidade de gênero

Criada pelo fotógrafo e diretor de arte brasileiro Thiago Antonucci, a série "#Gênero", feita toda em preto e branco, foi publicada em 2015 e tem como ponto principal desenvolver uma sensível reflexão sobre a questão dos gêneros. O projeto visa expressar sobre a possibilidade de quebrar normas de gênero que nos limitam ao que nossos genitais informam: vagina - mulher, emoção, maternidade, procriação, heterossexualidade; pênis - homem, racionalidade, paternidade, procriação, heterossexualidade.

A reflexão sobre gênero proposta pela série não se restringe à biologia dos corpos, mas a transcende e questiona como somos socializados e como realizamos nossas práticas do dia a dia para se adequar ao gênero com o qual identificamos. Nas fotografias, seios e pênis estão presentes nos mesmos corpos. O exercício do fotógrafo é reformular a ideia de gênero além da identificação. O foco do ensaio são os cenários de opressão/exploração/exclusão nos quais a nossa sociedade representa às pessoas transgêneros, gays, lésbicas, bissexuais e toda a nossa sexualidade e diversidade de gênero.

"Eu poderia dizer que o cenário fotografado é democrático. Pessoas concretas podem expressar-se livremente através de seus corpos, além dos discursos e expectativas criados em torno de seus órgãos genitais. O que significa, em sua essência, ser um homem, e o que significa ser uma mulher? O que significa ser heterossexual, bissexual ou homossexual? É possível questionar, além das categorias homem e mulher, as idéias de 'ser' e 'pertencer'?"


Galeria Utópica inaugura "Luz Vermelha", de Wagner Almeida


Neste sábado (21), a galeria Utópica inaugura "Luz Vermelha", primeira exposição individual do fotógrafo paraense Wagner Almeida em São Paulo. Composta por 33 imagens escolhidas pelo curador Diógenes Moura, sendo algumas delas parte do ensaio de mesmo nome ganhador do segundo lugar da 15ª edição do Prêmio Fundação Conrado Wessel de 2017. A mostra fica em cartaz até 20 de dezembro.

Fotógrafo de uma guerra não declarada, ao contrário da maioria dos profissionais que atuam nessa área, Wagner não tem que se deslocar através dos oceanos por milhares de quilômetros para fazer suas fotos, basta sair da redação do jornal para atender alguma ocorrência policial, muitas vezes perto de um dos bairros onde morou. O fotógrafo está atrás da câmera, mas poderia muito bem estar na frente - e isso faz com que a delicadeza, o respeito e a potência com a qual retrata a realidade que o cerca seja mais clara, honesta, colocando-nos frente a frente com a nossa natureza.

Wagner Almeida vive em Belém e trabalha durante a madrugada até quase o dia raiar fotografando homicídios em toda a região central e nos bairros afastados da cidade. Sua fotografia é um retrato cruel da violência que vem devastando as capitais brasileiras. Com absoluto domínio sobre a realidade do que está diante dos seus olhos, o fotógrafo “enxerga” cada homicídio não como um fato isolado, documental, mas sim como uma sequência, como séries que diariamente vão construindo um discurso que possa ultrapassar a dor, a perda.

Wagner Almeida começou a fotografar homicídios em 2008, para o jornal Diário do Pará. Primeiro como repórter fotográfico. Com o passar do tempo descobriu que o que tinha pela frente era um precioso exercício autoral. Tendo acesso aos lugares mais perigosos da cidade, podendo caminhar à vontade, no olho do furacão, registrando coisas que lhe chamavam a atenção.

SERVIÇO

Exposição "Luz Vermelha", de Wagner Almeida
Abertura: 21 de outubro de 2017, de 11h às 17h
Período: de 23 de outubro a 20 de dezembro de 2017
Horário: de terça a sexta, de 11h às 19h e aos sábados de 11h às 17h
Local: Galeria Utópica - Rua Rodésia, 26, São Paulo/SP
Informações: (11) 3037-7349 | www.utopica.photography


Postagens por categoria


 
Copyright © 2010-2017 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil