quinta-feira, 21 de junho de 2018

Fotógrafo retrata mestres de yoga com técnica do século XIX


O fotógrafo norte-americano Francesco Mastalia decidiu retratar uma série de mestres de yoga para o livro Yoga: The Secret of Life, que foi lançado em outubro de 2017 pela PowerHouse Books. A publicação é um documentário fotográfico exuberante de 108 líderes de yoga que foram fotografados ao longo de um ano e meio.

Mastalia começou com a ideia de que os yogis, que se esticam e contorcem em várias posturas – a beleza, a graça e a força do corpo humano transformadas através de uma prática física rigorosa – seriam “lindos de se fotografar”. Mas para aqueles que praticam, não é apenas um regime de exercícios, mas uma jornada espiritual. É a chave para entender seu lugar no universo.

À medida que o fotógrafo começou a documentar essas pessoas, o livro “rapidamente transcendeu aos reinos espirituais da prática, uma vez que muitos dos yogis escolheram enfatizar a meditação, a devoção e sua conexão divina”. Enquanto muitos deles foram capturados fazendo posições, outros, incluindo alguns dos mais famosos, optaram por ser fotografados em repouso.


Para tentar capturar suas luzes interiores, Mastalia escolheu uma das mais antigas técnicas fotográficas, o processo de colódio úmido, usando uma câmera de madeira de grande formato, lentes antigas de latão e placas de vidro. É um trabalho que requer que cada passo seja realizado à mão, com produtos químicos sensíveis à luz, temperatura e umidade, e de características voláteis.

“Todas essas variáveis ​​mudam sempre que você fotografa”, disse Mastalia. “É um processo ao vivo, e as coisas são sempre diferentes. Ao ar livre, a natureza desempenha um papel crítico e não pode ser controlada. Eu abraço tudo. É um lugar onde um mundo conhecido e desconhecido se juntam. O processo sempre ensina algo.”

Em “Yoga: The Secret of Life”, os fundos desfocados, a luz dançante e as sombras emprestam aos retratos uma qualidade etérea, como se estivessem refletindo a energia dos próprios sujeitos. Talvez tão poderosos quanto os retratos sejam as histórias dos yogis, que, para cada um, descrevem o papel da disciplina na auto descoberta e na iluminação.
















via iPhoto

Fotos: Contemplando o yoga ao redor do mundo


O fotógrafo norte-americano Andy Richter, um nativo de Minnesota e ex-policial, tem se dedicado à sua prática de yoga desde 2004. Em 2012, ele partiu em uma missão para explorar profundamente o yoga. Após cinco anos de viagem, ele fotografou de seres iluminados a adolescentes grávidas. O resultado é o livro Serpent in the Wilderness, publicado pela Kehrer Verlag.

Ele passou um tempo na Índia, onde o yoga se originou, mas também fotografou em lugares como Denver, Colorado; Encinitas, Calif; e uma antiga comunidade sikh no norte do Novo México. Juntas, as fotografias apresentam um olhar diversificado para uma prática antiga que foi adaptada aos nossos tempos contemporâneos. É também uma perspectiva pessoal.

“Essas imagens representam minha própria caminhada através da ioga”, disse ele. “Elas não são abrangentes, ou representam ioga em todo o mundo em todas as suas formas. É minha própria exploração, minha própria contemplação e onde eu Tenho sido grato pela oportunidade de estar na presença de todas essas pessoas incríveis.”


O livro é renderizado em cores quentes e brilhantes: amarelos, tangerinas e ocres. Se eles mostram vestes de algodão ricamente coloridas, pétalas de flores vibrantes ou luz refletindo o Ganges, a série de fotografias é impressionante.

Embora o yoga tenha sido associado à sabedoria por mais de 5.000 anos, na sociedade americana foi frequentemente cooptado e mercantilizado. Mas Richter acha que seu maior benefício é inestimável, em mais de uma maneira.

“Nada disso é comprado ou vendido, o que estamos falando aqui”, disse ele. “Nenhum está disponível por qualquer custo. Isso exige que desaceleremos, acalmemos nossas mentes e encontremos uma maneira de controlar nossos sentidos”.










Fonte: The New York Times

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Fotógrafo recria cena de Star Wars usando brinquedo

O fotógrafo mexicano Felix Hernandez é um especialista em trabalhar com miniaturas para criar cenas altamente realistas. Depois de criar imagens fantásticas do DeLorean usando um carrinho de brinquedo, agora ele resolveu ingressar no universo de Star Wars e recriar uma cena do filme "The Force Awakens".



Oficialmente intitulada "Forgotten Titans I", a cena mostra um AT-AT desativado no deserto. No filme, esta é a casa da personagem principal Rey, que é interpretada por Daisy Ridley. Felix combina miniaturas com boa iluminação e um pouco de composição para criar resultados fantásticos.

Assim como na maioria das obras de Felix que envolvem miniaturas, o processo começa adicionando um pouco de realismo aos objetos, criando texturas e marcas de uso. Neste caso, danos de tiros, sujeira e ferrugem. A pintura e envelhecimento das peças mostra uma incrível atenção aos detalhes.



A mesma atenção é aplicada à construção do cenário e toda a composição, de acordo com a posição da câmera. Todo esse trabalho minucioso de Felix resulta em imagens impressionantes. Veja abaixo as versões diurna e noturna da mesma cena:



Para conhecer mais sobre o trabalho de Hernandez, acesse seu site, Facebook ou YouTube.

via iPhoto

Postagens por categoria


 
Copyright © 2010-2018 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil