sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

A perspectiva distorcida nos autorretratos de Dana Trippe


Dana Trippe é uma artista e fotógrafa de San Diego, Estados Unidos, que gosta de experimentar e inovar durante a criação de suas obras. Em uma de suas séries de autorretratos mais característica, realizada em 2015, Dana se inspirou na manipulação da perspectiva de imagens utilizando seu aquário redondo em cada um dos retratos que capturava. Repleto de fotografias provocantes de si mesma e cenários caseiros, seu projeto revela um resultado engenhoso e divertido.

"Uma foto é sempre mais atraente para mim quando é colocada em uma perspectiva distorcida ou surreal. Às vezes, parece apropriado tirar fotos das coisas exatamente como elas são na vida real, mas há também as vezes que é mais divertido fazer experimentações enquanto as tiro. O aquário é meu efeito favorito até agora. Eu não sou modelo, mas quando você está capturando auto-retratos, não há mais ninguém com quem se preocupar ou agradar, apenas você mesmo. Você pode aproveitar seu tempo e ser estranho o quanto for necessário."










Fonte: C-Heads Magazine

Fotógrafos são assaltados e agredidos em praia de Maceió

Dois fotógrafos e um assistente foram assaltados e agredidos na tarde de quinta-feira (14) na praia de Ipioca, no Litoral Norte, de Maceió. Segundo informações do site G1, os criminosos levaram o carro e equipamentos dos fotógrafos Allisson Frazão e Dallzsley Fragoso, que estavam realizando um ensaio quando foram abordados pelos assaltantes.

"Estava eu, o Dallzley e o assistente de filmagem na praia fazendo as imagens de uma menina que havia nos contratado quando três rapazes nos abordaram. Eles estavam com um revólver e uma faca. Nos ameaçaram, nos agrediram com socos e chutes e levaram todos os pertences: os equipamentos, celulares e o carro. Antes de fugir, eles ainda nos amarraram em uma jangada com fita, vedando também nossos olhos", contou Allisson Frazão.

De acordo com Frazão, a jovem que estava sendo fotografada e uma outra mulher que a acompanhava também tiveram os celulares roubados, mas foram liberadas pelos assaltantes. Equipes da Polícia Militar foram acionadas e estão fazendo buscas na região na tentativa de localizar os criminosos.

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

A nudez da fotógrafa Magdalena Wosinska pelo mundo


Contrariando as imposições sociais, a fotógrafa polonesa Magdalena Wosinska faz do nu não apenas uma parte de seu trabalho ou uma forma de se expressar artisticamente, mas um estilo de vida e uma manifestação de liberdade. A fotografia entrou na sua vida nos anos 90, quando ela passou a registrar momentos de seus amigos skatistas e da cena musical do metal, da qual chegou a fazer parte. Um tempo depois acabou trabalhando no campo editorial e comercial, mas ainda assim com uma pegada divertida e com uma autenticidade que para a fotógrafa é essencial, para que seja desenvolvido um estilo próprio e para que o mundo note seu trabalho. "Eu fotografo propagandas de estilo de vida. E eu amo fotografar pessoas reais com histórias reais, pois então posso me conectar de verdade com os meus assuntos", diz Wosinska.

Vivendo em Los Angeles desde 2004, a fotógrafa já tem alguns livros lançados e se destacou na internet com o projeto "The Magdalena Experience", no qual aparece totalmente ou parcialmente nua em paisagens e cenários em diversos lugares diferentes pelo mundo. A ideia é inspirar as pessoas a se sentirem bem em suas próprias peles e manter o pensamento de que a nudez é atemporal, já que segundo a própria, "ninguém consegue dizer qual status, classe ou grupo você pertence se está sem roupa."

A polonesa, apesar de ainda sentir falta de casa quando está longe, considera viajar como uma das melhores formas de gastar o dinheiro que conquista. Seja em viagens maiores ou pegando a estrada em seu Chevelle, carro que ela considera ser sua melhor compra, para a fotógrafa a melhor parte de viajar é aprender sobre novas culturas, conhecer novas pessoas e mudar perspectivas. Magdalena ainda afirma que apesar de ser complicado ter uma rotina e manter os pés no chão, ela sempre tenta estar em um bom lugar e se preparar bem antes de longas viagens. A fotógrafa conta que inclusive já esteve no Brasil, onde sua irmã morou por anos. Durante seu tempo no país, Wosinska teve a oportunidade de tocar numa banda de metal chamada "Green and Wood” em uma festa da Vice há cerca de 6 anos.




















Fonte: Nômades Digitais

Postagens por categoria


 
Copyright © 2010-2017 Resumo Fotográfico. Termos de uso.
Belo Horizonte, MG - Brasil